Azitromicina não é eficaz em tratamento inicial da Covid-19, diz Oxford

Os resultados mostraram que não há benefício significativo no tempo de recuperação de pacientes que tomaram os medicamentos

Da CNN, em São Paulo
25 de janeiro de 2021 às 18:07 | Atualizado 25 de janeiro de 2021 às 18:20


Um estudo da Universidade de Oxford concluiu que a azitromicina e a doxiciclina não são eficazes para tratar os sintomas iniciais da Covid-19. A pesquisa foi feita por uma plataforma de estudos da Oxford iniciada em março que estuda possibilidades de tratamentos precoce contra o novo coronavírus.

Foram analisados 526 pacientes que tomaram azitromicina e 728 pacientes que tomaram doxiciclina, todos com mais de 50 anos. Os resultados mostraram que não há benefício significativo no tempo de recuperação de pacientes que tomaram os medicamentos.

O objetivo da pesquisa foi ministrar os remédios para pacientes com sintomas leves e entender se eles conseguiriam evitar o agravamento da doença. 

(Publicado por Thâmara Kaoru)