Infecção grave por Covid-19 pode estar relacionada a danos aos olhos

De 129 pacientes que tiveram complicações da doença na França, nove tinham uma ou várias irregularidades na parte posterior dos olhos

Da CNN
16 de fevereiro de 2021 às 17:27
Leitos de UTI para Covid-19 em hospitais do interior de SP (18.dez.2020)
Leitos de UTI para Covid-19 em hospitais do interior de SP (18.dez.2020)
Foto: Reprodução/CNN

Um novo estudo sugere que a Covid-19 pode causar danos aos olhos dos pacientes que evoluem para quadros graves da doença. 

Para o estudo, publicado na revista Radiology, os pesquisadores revisaram as imagens de ressonância magnética de 129 pacientes que tiveram complicações da doença na França no ano passado, entre 4 de março e 1º de maio de 2020.

Os testes mostraram que nove dos 129 pacientes (7%) apresentaram uma ou várias irregularidades na parte posterior dos olhos. As irregularidades podem indicar um possível dano ou bloqueio dos vasos sanguíneos, pequenas hemorragias no olho ou uma interrupção das fibras nervosas. Todos os pacientes que apresentaram os problemas, exceto um, estavam com danos nos dois olhos. 

As limitações da pesquisa

Por conta da falta de um “exame oftalmológico sistemático” dos pacientes na Unidade de Terapia Intensiva (UTI), os pesquisadores tinham uma limitação de dados e não puderam correlacionar as indicações encontradas nas radiografias com alterações na visão. 

A equipe acredita que as irregularidades podem ser causadas pela coagulação sanguínea generalizada nos vasos e a interrupção de uma enzima que protege o olho de infecções. Outra possiblidade está relacionada à maior pressão sobre os olhos causada quando os pacientes da UTI são colocados de bruços, o que é necessário para receber a ventilação mecânica.

De acordo com os pesquisadores, serão necessários mais estudos para detectar exatamente o que pode estar causando os danos oculares, mas a recomendação é que os médicos passem a considerar a avaliação de problemas nos olhos nos pacientes graves da Covid-19. 

“Nossos dados apoiam a necessidade de detecção e acompanhamento dos pacientes para proporcionar o tratamento mais adequado e melhorar o tratamento das manifestações oftalmológicas graves”, dizem os autores.