Covid-19: São Paulo vacinará motorista de ambulância e funcionário de cemitério

Prefeitura ampliou nesta quarta-feira (17) grupo de profissionais de saúde e de áreas correlatas que podem receber a vacina contra o novo coronavírus

Da CNN, em São Paulo
17 de fevereiro de 2021 às 13:47
Coveiros usam trajes de proteção no cemitério de Vila Formosa, em São Paulo
Prefeitura de São Paulo ampliou grupos que podem ser vacinados; funcionários de cemitérios e do IML foram incluídos
Foto: Amanda Perobelli/Reuters

A prefeitura de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (17) a ampliação do grupo de profissionais de saúde e de áreas correlatas que podem receber a vacina contra o novo coronavírus.

Entre as novas categorias incluídas no programa de imunização contra Covid-19 estão funcionários de cemitérios – como sepultadores, veloristas, cremadores e condutores de veículos funerários –, trabalhadores das equipes do Instituto Medico Legal (IML) – como auxiliares de Necrópsia, Médicos Legistas, atendentes de necrotério – e funcionários dos serviços de ambulância que fazem transporte/remoção de pacientes com Covid-19.

Também podem ser imunizados, já a partir desta quarta (17), trabalhadores hospitais públicos municipais e estaduais, da Rede de Atenção à Saúde Municipal e de Serviços de Diagnóstico do município – que coletam e analisam amostras RT-PCR e exames de imagem.

“Os profissionais dos Serviços de Saúde são todos aqueles que atuam em espaços e estabelecimentos de assistência, sejam eles hospitais, clínicas, ambulatórios e outros locais, conforme relação contida no Informe Técnico do Programa Nacional de Imunização / Ministério da Saúde”, afirmou o governo paulistano, em nota.

Ainda de acordo com a prefeitura, os funcionários que estiverem no local de trabalho serão imunizados em suas próprias unidades. Os demais, poderão receber a vacina em uma das 468 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) do município, nos cinco postos de drive-thrus ou nos três Centros-Escolas que começaram a funcionar em 8 de fevereiro.