Anvisa: Três vacinas brasileiras contra Covid-19 estão em fase de estudos

Anvisa, no entanto, afirmou que nenhum destes três imunizantes solicitaram os estudos de fase clínica

Pedro Teixeira, da CNN
06 de março de 2021 às 14:54

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirma que existem três vacinas brasileiras contra a Covid-19 em desenvolvimento no país. Os responsáveis por estes estudos já iniciaram alguns debates e trocas de informação com os técnicos da agência. No entanto, eles informam que nenhum destes três projetos de imunizantes solicitaram estudos de fase clínica.

Um destes é um imunizante que vem sendo desenvolvido pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) em parceria com a Fundação Ezequiel Dias (FUNED), de Belo Horizonte. Segundo a Anvisa, os estudos estão em fase de testes em animais. Algumas reuniões preliminares entre os desenvolvedores e a agência já foram feitas e a Anvisa aguarda novos contatos e documentações para seguir no processo de orientação e desenvolvimento de uma vacina brasileira. 

O segundo é um imunizante desenvolvido pelas empresas PDS Biotecnologia, dos Estados Unidos, com a Farmacore Biotecnologia e a Faculdade de Medicina de Rio Preto, da Universidade de São Paulo (USP). A Anvisa informou que em 15 de fevereiro de 2021, a empresa encaminhou documentos para uma análise preliminar. A agência segue analisando e aguarda novas informações para autorizar os testes clínicos da fase 1 e 2.

A terceira iniciativa é desenvolvida pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e tem o nome de "UFRJvac". A Anvisa informa que já realizou reuniões para discutir as estratégias de execução dos estudos não-clínicos. Foram dois encontros entre agosto e setembro de 2020, mas até agora a agência não recebeu novos dados sobre o que está sendo desenvolvido pela Universidade.

Todos os três imunizantes ainda não apresentaram documentos suficientes para que a Anvisa pudesse autorizar os estudos de fase clínica.