Com UTIs lotadas, Rondônia transfere pacientes com Covid-19 para o RJ

Estado está com 100% das UTIs ocupadas há pelo menos 40 dias; três mil pessoas morreram em Rondônia desde o início da pandemia

André Felipe, da CNN, em São Paulo
06 de março de 2021 às 15:09

Rondônia completou 40 dias sem vagas em leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para pacientes com Covid-19. Com isso, 16 pacientes infectados pelo novo coronavírus foram transferidos para o Instituto Evandro Chagas, no Rio de Janeiro. Segundo o Secretário de Saúde do Estado, o estado clínico destas pessoas vai do estágio leve ao moderado. 

De acordo com o último dado divulgado pelo Governo Estadual de Rondônia, 97 pacientes estão na fila a espera de uma vaga de leito de UTI.

Por conta do agravamento da pandemia, o governador do estado, Marcos Rocha (PSL), havia decretado que as atividades comerciais poderiam funcionar das 6h às 21h de segunda a sexta-feira. Após este horário, aconteceria o toque de recolher. Já aos fins de semana, nenhuma atividade comercial poderia funcionar.

No entanto, após se reunir com comerciantes contra o lockdown na sexta-feira (5), Rocha afirmou que também é contra a paralisação das atividades. Por causa disso, espera-se que as medidas sejam flexibilizadas neste fim de semana. 

Em todo o estado, nas últimas 24 horas, 49 pessoas morreram vítima de Covid-19. Mais de 3 mil vidas foram perdidas no estado ao longo de toda a pandemia.