Mesmo com 50 leitos criados, DF tem apenas uma vaga em UTI para adulto com Covid

Governador Ibaneis Rocha havia prometido a criação de 300 leitos em novos hospitais de campanha, expectativa é de que entrega ocorra em até 20 dias

Rudá Moreira, da CNN, em Brasília
11 de março de 2021 às 18:26 | Atualizado 11 de março de 2021 às 18:31
UTI leito
Foto: Rovena Rosa/ Agência Brasil

O Distrito Federal chegou ao fim da tarde desta quinta-feira (11) com apenas um leito público de UTI disponível para paciente adulto com Covid-19, de acordo com a plataforma da Secretaria de Saúde do DF, enquanto a lista de espera por UTI contava, ao mesmo tempo, com 143 pessoas com suspeita ou confirmação da doença.

Ao longo do dia, as vagas nas UTIs públicas caíram, mesmo com a abertura de 50 novos leitos adultos nesta quinta, de acordo com os dados do governo,  20 leitos no Hospital de Base e 30 novas vagas no Hospital de Santa Maria. 

Enquanto, pela manhã, quando era um total de 278 leitos de UTI para adultos na rede pública do DF, o sistema registrava três vagas, no meio da tarde, havia 328 leitos adultos e apenas um deles estava vago. 

A lista de espera por um leito de UTI para Covid-19, que pela manhã contava com 154 pacientes, à tarde, estava com apenas nove nomes a menos: 145, no total.

Desde o início da semana, o DF atingiu por duas vezes a marca de 100% de ocupação nos leitos de UTI para adultos com Covid-19: no domingo (7) e na quarta-feira (10).

O governador Ibaneis Rocha havia prometido a criação de 300 leitos em três novos hospitais de campanha, mas o Ministério Público do Distrito Federal e Territórios alertou nesta quinta (11) que as diretrizes encaminhadas ao órgão contam com uma previsão de entrega dos leitos em 20 dias.