Governador do PI: Se Saúde não pagar as 39 mi de doses da Sputnik V, nós faremos

Governadores do Nordeste anunciaram um acordo preliminar para comprar o imunizante ao preço de US$ 9,95 por dose

Produzido por Jorge Fernando Rodrigues, da CNN, em São Paulo
12 de março de 2021 às 09:54 | Atualizado 12 de março de 2021 às 10:30

Governadores do Nordeste anunciaram um acordo preliminar para comprar 39 milhões de doses da vacina Sputnik V contra o novo coronavírus. O acordo foi construído depois de uma reunião entre os estados e o Ministério da Saúde, na quinta-feira (11). O imunizante ainda não tem o uso aprovado aqui no país.

Em entrevista à CNN nesta sexta-feira (12), o governador do Piauí, Wellington Dias (PT), afirmou, no entanto, que se a pasta não pagar por todas as doses, os governos estaduais o farão. Na noite de quinta-feira, o Ministério da Saúde autorizou a compra de 10 milhões de doses do imunizante produzido na Rússia. Os governadores querem um acordo por todas as 39 milhões de doses.

“Nós temos um plano estratégico nacional, ele é bom, segue a ciência e tem um regramento, em que trabalha para o Brasil inteiro, vacinas nas chamadas fases 1, 2, 3 e 4. Dialogamos aqui, os governadores do Nordeste, porque agora chegamos à situação de compra. Hoje está tudo pronto entre o fórum dos governadores do Nordeste e o Fundo Soberano da Rússia, que tem para a entrega vacinas prontas, não mais aqueles 50 milhões que a gente tinha, mas 39 milhões, que é um bom número para a realidade brasileira”, disse o governador do Piauí.

“A partir daí, garante um cronograma que entrega vacina a partir de março e abril, até junho, e chega a 26 milhões de doses. Em agosto, chega a 39 milhões, a US$ 9,95 [a dose] (cerca de R$ 55), um preço compatível. Buscamos o ministro [Eduardo] Pazuello e colocamos que vamos fazer o contrato. E, se fizermos, quem está pagando são os estados. O ministério pode firmar um contrato nesta compra e [planejam] como essas vacinas venham para todo o plano nacional estratégico. E o ministro Pazuello prontamente assegurou o posicionamento para a compra das vacinas. E está previsto para hoje, junto com o fundo russo, o fechamento desta compra. O ministério comprando, ele paga. O ministério não comprando, nós firmamos o contrato e pagamos”, afirmou.