Em colapso, Hospital das Clínicas de Porto Alegre fecha emergência para Covid-19

Taxa de ocupação dos leitos do CTI é de 132% no hospital

Weslley Galzo, da CNN, em São Paulo
15 de março de 2021 às 08:09 | Atualizado 15 de março de 2021 às 08:10
CTI Covid-19 Hospital das Clínicas de Porto Alegre
CTI Covid-19 Hospital das Clínicas de Porto Alegre
Foto: Silvio Ávila / HCPA/Divulgação

 O Hospital das Clínicas de Porto Alegre fechou a área de Emergência dedicada exclusivamente ao acolhimento de pacientes com Covid-19 que procuram espontaneamente a instituição. 

A medida foi adotada na noite de domingo (14). Segundo o hospital, a estrutura tem 88 pacientes internados, dos quais 48 com casos graves da doença e 24 entubados recebendo oxigênio.

Na nota divulgada pela instituição, com os informes sobre o fechamento da área emergencial da Covid-19, também é relatado a situação do Centro de Tratamento Intensivo (CTI) que opera atualmente com taxa de ocupação de 132%.

O centro de emergência Covid-19 passará a funcionar nos moldes de um pronto socorro convencional, apenas com a recepção de pacientes trazidos pelo SAMU e o Gerenciamento de Internações (GERINT). A Emergência regular, sem atendimento dedicado ao tratamento de Covid-19, continua funcionando normalmente.

Os gestores do hospital se reúnem nesta segunda-feira (15) para decidir sobre novas medidas a serem adotadas na organização do hospital durante a crise em que se encontram.