Fiocruz entregará 1 milhão de doses de vacina feita na instituição nesta semana

O Ministério da Saúde solicitou à Fiocruz a disponibilização de 500 mil doses na próxima quarta-feira (17)

Renato Barcellos, da CNN, em São Paulo
15 de março de 2021 às 16:34 | Atualizado 15 de março de 2021 às 16:59
Fiocruz deve produzir 100,4 milhões de doses da vacina de Oxford até julho
Fiocruz deve produzir 100,4 milhões de doses da vacina de Oxford/AstraZeneca até julho
Foto: Tânia Rêgo - 27.jan.2021/Agência Brasil

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) informou nesta segunda-feira (15), por meio de nota, que vai entregar ao Programa Nacional de Imunização (PNI) as primeiras 1 milhão e 80 mil doses da vacina contra a Covid-19 produzidas pela instituição

O Ministério da Saúde solicitou à Fiocruz a disponibilização de 500 mil doses na próxima quarta-feira (17) e as outras 580 mil até a sexta-feira (19). Após a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) conceder o registro definitivo na última sexta-feira (12), a Fiocruz passou a ser dententora do primeiro registro de uma vacina contra Covid-19 produzida no país.

A Fiocruz informou ainda que já iniciou o escalonamento gradual da produção para entegar, em março, o total de 3,8 milhões de vacinas. Também na última sexta-feira, a fundação iniciou uma segunda linha de produção, permitindo, assim, o aumento da produção. De acordo com a nota, a expectativa é chegar até o final do mês produzindo um milhão de doses do imunizante por dia.

Países da União Europeia suspendem aplicação da vacina de Oxford

A Itália se juntou, nesta segunda-feira, a outros 12 países e suspendeu o uso da vacina contra Covid-19 de Oxford / AstraZeneca "como precaução e temporariamente", enquanto aguarda uma reunião da Agência Europeia de Medicamentos (EMA).

A agência, por sua vez, disse que fará uma reunião de emergência nesta quinta-feira (18) para aconselhar sobre "quaisquer ações subsequentes que precisem ser tomadas".

Os países tomaram a decisão temendo que a imunização esteja relacionada à formação de coágulos sanguíneos, o que é negado pela AstraZeneca.