Saúde inclui Forças Armadas, de Segurança e Salvamento em grupo prioritário

A remessa com as doses específicas para esses profissionais deve ser confirmada ainda nesta quarta-feira (31)

Renato Barcellos, da CNN, em São Paulo
31 de março de 2021 às 13:01 | Atualizado 31 de março de 2021 às 22:45

O Ministério da Saúde informou, por meio de nota técnica, que incluiu as Forças de Segurança e Salvamento e as Forças Armadas, que trabalham diretamente no enfrentamento à pandemia, no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19.

Fazem parte do grupo prioritário os profissionais de segurança que atuam no atendimento ou transporte de pacientes, resgate e atendimento pré-hospitalar, apoio à vacinação e vigilância das medidas de distanciamento associadas à prevenção da Covid-19.

De acordo com a nota, os demais trabalhadores da segurança pública e forças armadas, que não se enquadrarem nas atividades prioritárias, deverão ser vacinados de acordo com o andamento da campanha nacional de vacinação, segundo o ordenamento descrito no Programa Nacional de Imunizações (PNI).

Militares das Forças Armadas durante patrulha no Rio de Janeiro
Foto: Tânia Rêgo/Arquivo/Agência Brasil

 

A remessa com as doses específicas para essas catergorias deve ser confirmada ainda nesta quarta-feira (31), em nova nota técnica do ministério, e a vacinação poderá começar a partir da próxima semana.