Embaixador da China 'assegurou' que não haverá interrupção de IFA, diz Queiroga

Ministro da Saúde disse que pretende procurar a embaixada da China para 'checar' a previsão exata para a chegada da nova remessa de IFA para a Coronavac

Por Igor Gadelha, CNN  
07 de abril de 2021 às 21:41 | Atualizado 08 de abril de 2021 às 11:47

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou à CNN, na noite desta quarta-feira (7), que o embaixador da China no Brasil, Yang Wanming, o “assegurou” que não haverá interrupção no fornecimento dos insumos para produção da Coronavac pelo Instituto Butantan.

“O embaixador me assegurou que não haveria interrupção”, afirmou o titular da Saúde, que se reuniu virtualmente com o embaixador chinês nesta segunda-feira (5) para tratar do assunto. Segundo Queiroga, a previsão é de que os insumos cheguem ao Brasil na próxima semana.

Como a CNN antecipou, o Butantan paralisou a produção de novas doses da Coronavac por falta do IFA (Insumo Farmacêutico Ativo), principal matéria-prima da vacina. O instituto diz que a chegada de uma nova remessa dos insumos está “prevista para a próxima semana”.

Diante da notícia do Butantan, o ministro da Saúde informou à CNN que pretende procurar a embaixada da China para “checar” a previsão exata para a chegada da nova remessa de IFA para a Coronavac. Procurado, o porta-voz da embaixada chinesa não respondeu.

Caixa com doses da Coronavac, vacina contra Covid-19
Caixa com doses da Coronavac, vacina contra a Covid-19
Foto: Amanda Perobelli - 22.jan.2021/Reuters