Reino Unido não recomenda vacina AstraZeneca em pessoas com menos de 30 anos

A agência reguladora da União Europeia (EMA) reforça que os efeitos colaterais da vacina são raros e que a vacinação continua necessária

Da CNN
07 de abril de 2021 às 13:48 | Atualizado 07 de abril de 2021 às 18:32
Profissional da Saúde prepara dose de vacina da AstraZeneca contra Covid-19
Apesar da preocupação, autoridades de Saúde reforçam que vacinação não foi suspensa
Foto: Yves Herman - 15.mar.2021/Reuters

Autoridades da Saúde do Reino Unido expressaram preocupação com o uso da vacina da AstraZeneca em jovens após descobrirem efeitos colaterais de coágulo sanguíneo em indivíduos que receberem o imunizante.

A região anunciou que não recomenda que pessoas com menos de 30 anos recebam a vacina. Nesta quarta-feira, o Comitê Conjunto de Vacinação e Imunização (JCVI) da Grã-Bretanha pronunciou-se sobre o assunto e afirmou que uma alternativa à vacina deve ser oferecida aos adultos mais jovens.

"Não estamos aconselhando a suspensão de qualquer vacinação para qualquer indivíduo em qualquer faixa etária. Estamos aconselhando a preferência por uma vacina em vez de outra para uma determinada faixa etária, na verdade com o máximo cuidado, e não porque temos alguma segurança séria preocupações", disse Wei Shen Lim, presidente do setor de Covid-19 do Comitê.

A agência regulatora da União Europeia EMA (European Medicines Agency) reforça que os efeitos colaterais da vacina são raros e que a vacinação continua necessária. “O risco de mortalidade por COVID é muito maior do que o risco de mortalidade por esses efeitos colaterais raros”, afirmou Emer Cooke, diretor executivo da EMA.

(Com informações da agência Reuters)