Entenda o que muda com a volta de SP para a fase vermelha

Governo manteve uma série de medidas adotadas no momento mais crítico da pandemia no estado

Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo
09 de abril de 2021 às 16:45 | Atualizado 09 de abril de 2021 às 22:20

 

O governo de São Paulo anunciou nesta sexta-feira (10) que o estado deixará a fase emergencial e voltará para a fase vermelha do Plano SP a partir de segunda-feira (12).

Apesar de menos restrita que a fase emergencial, o governo manteve nessa volta da fase vermelha uma série de medidas adotadas no momento mais crítico da pandemia no estado, incluindo a restrição de atendimento presencial em todos os serviços considerados não essenciais.

“Estamos incorporando nessa fase vermelha o toque de recolher das 20 às 5h e o reforço da fiscalização. E mantivemos a recomendação do escalonamento de entrada e saída nos diversos setores da indústria, serviço e comércio”, afirmou o vice-governador Rodrigo Garcia (DEM), em entrevista no Palácio dos Bandeirantes.

 

Ele disse ainda que será mantida a obrigatoriedade do teletrabalho para todas as atividades administrativas e que serão proibidas as celebrações religiosas coletivas, seguindo a decisão tomada pelo Supremo Tribunal Federal (STF).

Movimento em loja em shopping de São Paulo
Movimento em loja em shopping de São Paulo
Foto: CNN Brasil (13.out.2020)

 

O vice-governador também confirmou a retomada do futebol e de outros esportes profissionais no estado, desde que realizados sem a presença de público e depois das 20h e com a adoção de testagem e protocolos sanitários mais rígidos.

Para comércios e o setor de alimentação, também volta a ser permitido o serviço de retirada (take away), incluindo restaurantes, shoppings e lojas em geral.

Por fim, as lojas de materiais de construção, que tiveram o funcionamento suspenso na fase emergencial, também poderão voltar a abrir, desde que respeitados os protocolos sanitários, na retomada da fase vermelha.

Veja o que pode e não pode na fase vermelha

Apesar da progressão à fase vermelha, algumas medidas instauradas na fase emergencial seguem valendo. Veja o que pode e o que não pode:

Regras vigentes:

  • Restrição ao atendimento presencial de todos os serviços não essenciais

Regras incorporadas da Fase Emergencial:

  • Toque de recolher das 20h às 5h e reforço da fiscalização
  • Recomendação de escalonamento na entrada e saída da indústria, serviço e comércios
  • Obrigatoriedade de teletrabalho para todas as atividades administrativas
  • Proibição de celebrações religiosas coletivas

Mudanças:

  • Permissão de realização de campeonatos esportivos profissionais após 20h, com testagem e protocolos sanitários mais rígidos
  • Permissão de retirada de produtos para shoppings, comércios, restaurantes e outras atividades
  • Permissão de atendimento presencial nas lojas de material de construção