PGR dá 10 dias para estados explicarem 'discrepância' em números da vacinação

Augusto Aras quer entender diferença entre número de doses distribuídas e aplicadas

Renato Barcellos, da CNN, em Sâo Paulo
16 de abril de 2021 às 13:04 | Atualizado 16 de abril de 2021 às 13:59

 A Procuradoria-Geral da República, por meio do Gabinete Integrado de Acompanhamento da Epidemia de Covid-19 (Giac), enviou nesta quinta-feira (15) ofício a todos os governadores solicitando a prestação de esclarecimentos, em até 10 dias, sobre a diferença entre o número de vacinas enviadas aos estados e a quantidade de doses aplicadas.

Conforme o ofício, o Ministério da Saúde aponta que já foram distribuídas aos estados um total de 48.088.916 doses de vacinas contra a covid-19, mas apenas 32.160.509 foram aplicadas. Os dados foram retirados e estão disponíveis no vacinômetro da plataforma LocalizaSus.

 Os documentos, além do total geral, também relacionam o total enviado e aplicado em cada estado, registrando a diferença nos números. 

Ainda segundo o ofício, a campanha nacional de vacinação contra a Covid-19 teve início em 18 de janeiro, com a distribuição de doses das vacinas produzidas pelo Instituto Butantã e pela Fundação Oswaldo Cruz.

As pautas de distribuição das vacinas às Unidades Federativas, elaboradas e divulgadas pelo Programa Nacional de Imunizações (PNI) por meio de Informes Técnicos da Campanha, direcionam a quais públicos as doses devem ser destinadas. 

O procurador-geral da República Augusto Aras
Conforme o ofício, o Ministério da Saúde aponta que já foram distribuídas aos estados um total de 48.088.916 doses de vacinas contra a covid-19, mas apenas 32.160.509 foram aplicadas
Foto: Antônio Cruz/Agência Brasil(02.out.2020)