Saúde negocia compra de mais 100 milhões de doses da vacina da Pfizer

Ministério mira abastecer o estoque do Sistema Único de Saúde (SUS) para o ano que vem, já que a vacinação contra a Covid-19 precisará ser recorrente

Kenzô Machida e Renata Agostini, da CNN, em Brasília
20 de abril de 2021 às 16:36 | Atualizado 20 de abril de 2021 às 17:18

O Ministério da Saúde iniciou tratativas para comprar um novo lote com mais 100 milhões de doses da vacina da Pfizer. A negociação entre integrantes do governo e da farmacêutica começou há cerca de 20 dias e já ocorreram pelo menos três reuniões para debater o assunto, segundo apurou a CNN com três fontes que acompanham as conversas. 

A ideia do governo é que essa nova remessa chegue ao Brasil ainda neste ano, entre outubro e dezembro. A entrega ocorreria depois que o lote de 100 milhões de doses acertado for enviado.

O Ministério da Saúde mira abastecer o estoque do Sistema Único de Saúde para o ano que vem. A vacinação contra a Covid-19 precisará ser recorrente e ocorrer todo ano a partir de agora.

O tema entrou, inclusive, nos debates do governo sobre orçamento. A avaliação de ministros envolvidos nas conversas é que o dinheiro para bancar essa compra teria de vir de gastos extraordinários, portanto, contabilizados fora do teto de gastos.