Paraná tem mais de 1.160 pacientes na fila de espera por leitos de UTI

Hospitais de Curitiba estão atuando com a capacidade das UTIs acima do limite: 106%

Iara Maggioni, da CNN em Curitiba
28 de maio de 2021 às 09:36 | Atualizado 28 de maio de 2021 às 11:20

No Paraná, 1.160 pessoas estão na fila de espera por leitos de UTI (Unidades de Terapia Intensiva) no Sistema Único de Saúde (SUS) para tratar a Covid-19. 

Os hospitais de Curitiba estão atuando com a capacidade das UTIs acima do limite: 106%. A taxa de ocupação dos leitos de enfermarias do SUS para o novo coronavírus está em 99%. Segundo as autoridades, só há nove vagas disponíveis neste momento. 

Para conter o avanço da pandemia no estado, autoridades sanitárias e políticas discutem se a bandeira vermelha deve passar a vigorar.

Atualmente, a região adota a bandeira laranja de restrição menor.

Colapso

Em entrevista à CNN nesta sexta-feira (28), o médico intensivista Juliano Gasparetto disse que o sistema de atendimento hospitalar no Paraná está em colapso.

O médico, que é professor da Escola de Medicina da PUC-PR e diretor geral do Hospital Universitário Cajuru, contou que tanto a rede pública, quanto a rede privada, vivem o pior momento da pandemia, com contingência total de recursos.

“Aquelas imagens do começo da pandemia de pacientes amontoados nos corredores são a realidade da rede privada e pública. Para cada três, quatro altas, há outras 10 pessoas para internar. A gente tem uma demanda infinita por leitos, ter plano de saúde não garante leitos hoje”, contou.