Em um ano, progressão da miopia cresceu 40% entre jovens de 5 a 18 anos

No quadro Correspondente Médico, dr. Fernando Gomes explicou o que é a miopia e como ela afeta principalmente as crianças

Nicole Lacerda, da CNN, em São Paulo
17 de junho de 2021 às 09:19

Na edição desta quinta-feira (17) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes explicou o que é a miopia e como ela afeta principalmente as crianças. Um estudo publicado recentemente na revista científica The Lancet mostrou que o isolamento social aumentou a progressão da doença em jovens.

Com a pandemia, crianças pararam de ir à escola e, sem contato com colegas, ficaram menos expostas à luz solar e mais conectadas às telas dos computadores e celulares. Com isso, entre 2019 e 2020, a progressão da miopia cresceu 40% entre os jovens de 5 a 18 anos. A pesquisa foi feita com oftalmologistas de todas as regiões de países da América do Sul.

"Quando vemos qualquer aparelho do corpo humano sendo submetido a algo diferente, com menos estímulos ou estímulos diferentes, é de se esperar que o corpo se adapte à nova realidade. E essa nova realidade que estamos vendo, principalmente na faixa etária que está em desenvolvimento, não é nada boa", alertou Gomes.

O médico explicou que uma pessoa com miopia tem dificuldade para enxergar de longe. "A pessoa fica focando somente em objetos que estão próximos. O que acontece: o feixe de luz chega e a imagem se forma antes de chegar na retina e, portanto, a qualidade da informação recebida é distorcida, não é tão nítida, é borrada. A pessoa fica com dificuldade de ler uma placa mais distante, por exemplo."

O médico também falou do impacto das telas artificiais na visão das crianças. "Quando se coloca algo que é artificial e ainda por cima te bombardeia com informação luminosa diferente do que observamos na natureza, o próprio sistema nervoso central e os olhos precisam se adaptar. A médio e longo prazo, isso traz mudanças que impactam na qualidade do mais próximo do natural [da visão]."

Miopia em crianças: dr. Fernando Gomes alertou para doença e grande exposição a telas artificias
Foto: Reprodução/CNN

Para os pais, Gomes aconselhou atenção com crianças que aparentam dificuldade em enxergar objetos distantes ou que, de repente, começaram a desempenhar mal atividades em que antes tinham autonomia.

"Os pais podem notar que cada vez mais elas se aproximam dos objetos, até mesmo da tela da televisão, para ter aquela informação visual. Ao ar livre, ela não consegue perceber informações importantes visuais que estão presentes ao longe. Precisa do olhar atento porque nem sempre a criança vai saber reclamar sobre isso e é importante fazer o exame de visão."