Conmebol doa 20 mil doses de vacina contra Covid-19 ao Brasil

Parte dos imunizantes será dedicada aos profissionais do futebol enquanto o restante deve ser distribuído pelo Ministério da Saúde

Nathallia Fonseca, da CNN, em São Paulo
07 de julho de 2021 às 00:29 | Atualizado 07 de julho de 2021 às 00:42
Ampolas com vacina para Covid-19 da Sinovac em Pequim
Os imunizantes são fabricados pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech e foram doados pela empresa à Conmebol em abril deste ano
Foto: Thomas Peter/Reuters (24.set.2020)

A Conmebol anunciou, na terça-feira (6), uma doação de 20 mil doses de vacinas contra a Covid-19 ao Brasil. De acordo com o comunicado, uma parcela do total - cerca de 5 mil doses - será dedicada exclusivamente aos profissionais do futebol. O restante dos imunizantes deve ser distribuído à população. 

Ainda segundo a entidade, "o gesto de solidariedade ao povo brasileiro é um reconhecimento ao país que sedia a Conmebol Copa América 2021", reforçando que as entrega será feita já nos próximos dias. 

Os imunizantes são fabricados pela farmacêutica chinesa Sinovac Biotech e foram doados pela empresa à Conmebol em abril deste ano, com o objetivo de viabilizar uma vacinação em massa entre os profissionais do torneio antes do início da sua realização. As 20 mil doses que serão entregues ao Brasil, portanto, faziam parte de uma reserva desse total. 

Casos de Covid registrados até agora na Copa América chegam a 165

De acordo com o último levantamento feito pelo Ministério da Saúde, divulgado também na terça-feira (6), 165 pessoas, entre jogadores, membros das delegações e prestadores de serviços do torneio, testaram positivo para Covid-19. 

Dados do Governo Federal também apontam que foram realizados 25.795 testes de RT-PCR para monitorar possíveis casos durante a competição. Dos 165 positivados, 37 são jogadores e membros das delegações, 125 prestadores de serviços terceirizados e 3 integrantes da Conmebol - staff que inclui arbitragem, médicos e equipe logística.