Blitz da capital paulista flagra quase 900 pessoas em festas clandestinas

Apesar de grande público, apenas quatro responsáveis pela organização dos eventos foram autuados

Giovanna Galvani, da CNN, em São Paulo
11 de julho de 2021 às 13:21 | Atualizado 11 de julho de 2021 às 17:44

Quase 900 pessoas foram flagradas em duas festas clandestinas na madrugada deste domingo (11) na capital de São Paulo.

Segundo o Comitê de Blitz criado para atuar na fiscalização do cumprimento de medidas de distanciamento social no estado, apenas quatro pessoas - identificadas como as responsáveis pela organização dos eventos - foram autuadas por infringirem medidas sanitárias vigentes no combate à Covid-19. 

As duas festas ocorreram em bairros da Zona Sul da capital e registravam mais de 400 pessoas cada, com consumo de bebidas, cigarros e música no local.

Uma delas aconteceu no bairro de Cidade Ademar, e contava com 406 pessoas - entre elas, cerca de 100 não utilizavam máscaras, afirmam as autoridades. Deste evento, dois responsáveis foram encaminhados à delegacia para a autuação, e os demais foram dispensados.

Carro de luxo em festa clandestina na capital paulista neste domingo (11)
Foto: Divulgação/Secretaria de Segurança Pública de SP

 

No segundo evento, ocorrido em um imóvel que serviria como escritório de advocacia no Jardim América, mais de 486 pessoas – a maioria sem máscaras -- também aglomeravam-se com direito a comandas de consumo. O local foi interditado e recebeu multa por aglomeração, falta de uso de máscara, falta de sinalização entre outras. A organizadora da festa também foi encaminhada à delegacia.

As operações da Polícia Civil contaram com o apoio do Grupo Armado de Repressão a Roubos (Garra), do Departamento de Operações Especiais de Polícia (Dope).