SP não vai antecipar intervalo de doses de vacinas da AstraZeneca e Pfizer

Com isso, o prazo de três meses entre a primeira e a segunda dose será mantido

Anthony Wells*, da CNN em São Paulo
12 de julho de 2021 às 07:43

O governo de São Paulo decidiu não antecipar a segunda dose das vacinas da Pfizer e da AstraZeneca contra a Covid-19. Com isso, o prazo de três meses entre a primeira e a segunda dose será mantido. 

Alguns estados reduziram o intervalo entre as doses para tentar impedir o avanço da variante Delta, que já circula em São Paulo.

O Ministério da Saúde também descartou a possibilidade de reduzir o intervalo da aplicação da segunda dose das duas vacinas após reunião com especialistas no dia 2 de julho. 

Vacinação

Nesta segunda-feira (12), o estado de São Paulo continua a vacinação de adultos com idades entre 37 e 39 anos contra a Covid-19.

Apesar de abranger a faixa etária em todo o estado, cada município pode ter regras específicas de escalonamento. Na capital paulista, a segunda-feira é o primeiro dia destinado à vacinação das pessoas de 37 anos, que devem buscar uma unidade de saúde portando identificação pessoal e comprovante de residência para receber a dose. O sábado (17), será dedicado à repescagem.

Novo calendário de vacinação

No domingo (11), o governo de São Paulo anunciou a antecipação do calendário de vacinação, além do início da imunização para adolescentes de 12 a 17 anos no dia 23 de agosto. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) já autorizou a imunização para essa faixa etária, mas apenas com doses da vacina Pfizer.

Confira as novas datas:

8/7 a 14/7: 37 a 39 anos;
15/7 a 18/7: 35 e 36 anos;
19/7 a 4/8: 30 a 34 anos;
5/8 a 12/8: 25 a 29 anos;
13/8 a 20/8: 18 a 24 anos;
23/8 a 5/9: 12 a 17 anos com Deficiência, Comorbidades e Gestantes;
6/9 a 19/9: 15 a 17 anos;
20/9 a 30/9: 12 a 14 anos.

*Com informações de Nathallia Fonseca, da CNN, em São Paulo