Covid-19: Saúde vai sugerir fim da inclusão de grupos prioritários na vacinação

A ideia do ministério é avançar a imunização em todas as unidades da federação apenas pela idade

Kenzô Machida, da CNN, em Brasília
20 de julho de 2021 às 15:23 | Atualizado 20 de julho de 2021 às 15:56

 

O Ministério da Saúde vai sugerir ao Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass)  e ao Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) que encerrem as discussões para incluir grupos prioritários nos programas de imunização contra a Covid-19.

A ideia é avançar a imunização em todas as unidades da federação apenas pela idade, utilizando a distribuição então levando em conta o critério populacional.

 

De acordo com o secretário executivo da pasta, Rodrigo Cruz, a única exceção que pode ser incluída no grupo de vacinação são os adolescentes com comorbidades. 

Esse assunto será sugerido na reunião entre o ministério da saúde e Conass e Conasems para que seja pactuado na próxima reunião do CIT- comissão interventores tripartite. Uma reunião mensal feita pelo ministro da saúde, representantes das secretarias de saúde estaduais e municipais  para se pactuar ações do sus.

O Brasil iniciou a vacinação contra a Covid-19 há mais de cinco meses. Até a última segunda-feira (19), o país já havia aplicado mais de 122 mil doses de vacinas, colocando-o no 67º lugar no ranking global de aplicação.