220 mil doses da vacina de Oxford/AstraZeneca contra Covid-19 chegam ao Brasil

As doses foram importadas pelo consórcio Covax Facility, uma aliança internacional da Organização Mundial da Saúde (OMS)

Doses devem servir também para vacinar pessoas com comorbidades
Doses devem servir também para vacinar pessoas com comorbidades Foto: Benoit Tessier/Reuters (5.mar.2021)

Tamires Vitorio, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Duzentos e vinte mil doses da vacina de Oxford em parceria com a AstraZeneca contra o coronavírus chegaram ao Brasil neste sábado, 1º de maio. 

As doses foram importadas pelo consórcio Covax Facility, uma aliança internacional da Organização Mundial da Saúde (OMS), que prevê o desenvolvimento e a fabricação de imunizantes para países em desenvolvimento com o objetivo de uma imunização igualitária em todo o mundo.

Após o desembarque, os imunizantes foram levados à Coordenação de Armazenagem e Distribuição Logística de Insumos Estratégicos para a Saúde (Coadi) do Ministério da Saúde, em Guarulhos. As vacinas, agora, serão distribuídas conforme o Plano Nacional de Vacinação (PNI).

Segundo o Ministério da Saúde, as vacinas recebidas pela iniciativa garantem a primeira dose de aproximadamente 1,9 milhão de pessoas de 60 a 64 anos — que já está em andamento. Ao todo, de sexta-feira (30) a domingo (2) serão recebidas 10,9 milhões de doses da vacina. Na sexta foram entregues 6,5 milhões pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), além de 420 mil da Coronavac, parceria entre o Instituto Butantan e a farmacêutica chinesa Sinovac.

Além disso, o ministério prevê que a quantidade de doses será o suficiente para iniciar a imunização de pessoas com comorbidades, gestantes, puérperas e pessoas com deficiência permanente. Cerca de 3,8 milhões de pessoas com comorbidades devem ser vacinadas. 

Na quinta-feira (29), o Ministério da Saúde publicou o informe técnico sobre a distribuição dessas 6,9 milhões de doses dentro do Plano Nacional de Operacionalização da Vacinação contra Covid-19.

Neste domingo (2), uma nova remessa desse imunizante, também obtida junto ao Covax Facility, chega a São Paulo, com mais 3,8 milhões de doses. Com isso, completam-se os 4 milhões de doses previstos para maio anunciados pelo Ministério da Saúde.

O Covax Facility é uma aliança internacional da OMS que tem como principal objetivo acelerar o desenvolvimento e a fabricação de vacinas contra a covid-19 e garantir acesso igualitário à imunização. O Brasil tem direito a 10,5 milhões de doses. Em março, foi enviado um total de 1 milhão de doses da vacina Oxford/AstraZeneca, cujos lotes foram fabricados na Coreia do Sul pelo laboratório BK Bioscience.

*Com informações da Agência Brasil

Mais Recentes da CNN