Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    #CNNPop

    Pesquisa aponta que açafrão pode ajudar no tratamento de indigestão

    Pesquisa, publicada na segunda-feira (11) na revista médica BMJ, comparou como mais de 150 pessoas com indigestão responderam ao medicamento omeprazol, açafrão – que contém o composto curcumina – ou uma combinação dos dois

    Açafrão em colher com fundo preto
    Açafrão em colher com fundo preto Getty Images

    Madeline Holcombeda CNN

    Uma boa opção que auxilia no tratamento da indigestão já pode estar na sua prateleira de temperos, de acordo com um novo estudo.

    A pesquisa, publicada na segunda-feira (11) na revista médica BMJ, comparou como mais de 150 pessoas com dispepsia ou indigestão responderam ao medicamento omeprazol, açafrão – que contém o composto curcumina – ou uma combinação dos dois.

    O omeprazol é um medicamento comum usado para tratar certos problemas cardíacos e de esôfago, reduzindo o ácido no estômago, de acordo com a Clínica Mayo.

    Nos dias 28 e 56 de tratamento, as pessoas no estudo foram avaliadas quanto aos seus sintomas – que podem incluir dor de estômago, inchaço, náusea ou uma sensação precoce de saciedade – usando a Avaliação da Gravidade da Dispepsia, um questionário que avalia a gravidade da indigestão.

    Os pesquisadores não encontraram diferenças significativas nos sintomas dos grupos que tomaram o medicamento, açafrão ou a combinação dos dois, segundo o estudo.

    “Além dos propósitos anti-inflamatórios e antioxidantes, a curcumina/cúrcuma pode ser uma opção para o tratamento da dispepsia com eficácia comparável ao omeprazol”, disse o autor principal do estudo, Dr. Krit Pongpirul, professor associado do departamento de medicina preventiva e social da Universidade Chulalongkorn, em Bangkok, Tailândia.

    A cúrcuma tem sido usada por pessoas no Sudeste Asiático para tratar desconforto estomacal e outras condições inflamatórias, disse Pongpirul. Seu uso medicinal é centenário, segundo um estudo de 2017.

    Nos Estados Unidos, seu principal uso medicinal tem sido como suplemento dietético anti-inflamatório e antioxidante para aliviar a osteoartrite e a síndrome do intestino irritável, acrescentou.

    Mas este é o primeiro ensaio clínico que compara diretamente a curcumina/cúrcuma ao omeprazol no tratamento da dispepsia, disse Pongpirul.

    As principais perguntas sobre o impacto da cúrcuma

    Faz sentido que a pesquisa investigue o impacto do açafrão na indigestão, porque seu composto curcumina foi estudado em uma ampla variedade de condições inflamatórias, incluindo doenças inflamatórias intestinais e artrite, disse o Dr. Yuying Luo, gastroenterologista e professor assistente de gastroenterologia no Icahn, Escola de Medicina do Monte Sinai, na cidade de Nova York.

    Alguns estudos mostraram que a curcumina foi útil em conjunto com outros medicamentos, acrescentou ela.

    Mas havia algumas dúvidas que Luo tinha sobre o novo estudo.

    A escala que os pesquisadores usaram para medir os sintomas não é a mais comum usada para avaliar a melhora da indigestão, disse ela.

    Luo também gostaria de ver quais seriam os resultados se os sintomas fossem medidos com mais frequência.

    “Não creio que este estudo por si só seja suficiente para eu dizer: ‘Eu recomendo isto’”, disse ela. “Prossiga com cuidado.”

    Mas como há muitas pesquisas em andamento investigando o impacto do composto em diferentes condições inflamatórias, mais informações podem estar disponíveis, acrescentou Luo.

    “A curcumina não vai desaparecer”, disse ela. “Você deveria começar a tomar cúrcuma? Você deve aumentar o consumo do açafrão em sua dieta para uma melhor digestão? Fale primeiro com seu médico”, disse Luo.

    “Houve alguns estudos de caso de curcumina e lesões hepáticas, e é importante garantir que a cúrcuma não interaja mal com nenhum dos outros medicamentos que você está tomando”, acrescentou ela.

    Comida de larvas de mosca e insetos

    “Os consumidores devem estar cientes dos efeitos colaterais dos extratos de curcumina, como alergia e risco de sangramento, especialmente para aqueles que tomam medicamentos anticoagulantes ou antiplaquetários”, disse Pongpirul.

    Dito isto, a curcumina e a cúrcuma são “geralmente consideradas seguras quando consumidas nas quantidades normalmente encontradas nos alimentos”, acrescentou.

    Normalmente, os temperos de açafrão contêm 3% de curcumina, de acordo com um estudo de 2009.

    A dose de 2 gramas dada neste estudo é relativamente baixa em comparação com extratos comumente encontrados em suplementos de curcumina, disse Pongpirul.

    Pode não ser necessário tomar açafrão e omeprazol juntos se apenas um ou o outro funcionar de forma semelhante para reduzir o risco de efeitos colaterais, disse ele.

    Embora ela precise ver mais estudos antes de começar a recomendar açafrão como tratamento, Luo disse que acha que faz sentido conversar com seu médico sobre se você deve experimentá-lo além de seus medicamentos.

    Ela acrescenta, no entanto, que as pessoas que tentam essas alternativas devem dar-lhes duas a quatro semanas para ver qual é o impacto total.

    “Se for útil, é maravilhoso”, acrescentou Luo. “Se não, essa é a parte difícil do tratamento de doenças, nem todos os pacientes são iguais e têm a mesma resposta à medicação.”

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original