Agência reguladora dos EUA aumenta vida útil da vacina Janssen para 18 semanas

Brasil deve receber cerca de 2,8 milhões de doses do imunizante da Johnson & Johnson perto da data de validade

Da CNN*

Ouvir notícia

 

A US Food and Drug Administration (FDA) — a agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos — autorizou uma extensão do prazo de validade da vacina contra a Covid-19 da Johnson & Johnson, disse a farmacêutica Janssen em um comunicado publicado nesta quinta-feira (10).

A mudança aumenta o tempo de armazenamento da vacina de três meses para quatro meses e meio e vem em torno de preocupações de estados de que algumas doses atualmente disponíveis expirariam no final deste mês.

“A decisão é baseada em dados de estudos de avaliação de estabilidade em andamento, que demonstraram que a vacina é estável em 4,5 meses, quando refrigerada a temperaturas de 36 a 46 graus Fahrenheit”, disse a empresa.

As cerca de 2,8 milhões de doses de vacina da Janssen que serão recebidas pelo Brasil estão perto da data de validade, e vencem já no dia 27 de junho. Por causa disso, o Ministério da Saúde prepara um mutirão para não perder os imunizantes. As informações são da analista da CNN Renata Agostini. 

Ainda não há uma previsão da chegada do lote, que depende da liberação do FDA para a exportação da remessa, que sairá dos Estados Unidos.

Segundo integrantes da pasta, já há um contato com o Ministério da Defesa para formar uma estratégia para colocar a campanha de vacinação em massa em prática. A ação pode contar com o Exército, caso o prazo fique muito curto.

Por causa da proximidade do vencimento das vacinas, os imunizantes serão destinados apenas às capitais. O governo prevê distribuir os medicamentos em 24 horas para a maior parte dos municípios, mas o prazo pode se estender para 48 horas em algumas cidades. 

*(Com informações da CNN Internacional)

Vacina Johnson & Johnson/Janssen
Vacina Johnson & Johnson/Janssen
Foto: Saulo Angelo/Futura Press/Estadão Conteúdo

Mais Recentes da CNN