Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Amnésia pós-show: Fãs da Taylor Swift podem esquecer a apresentação

    Médico psiquiatra explica que perda de memória pode ocorrer até em ocasiões "inesquecíveis"

    A cantora norte-americana Taylor Swift realiza show da turnê The Eras no Allianz Parque, na zona oeste de São Paulo, na noite de sexta-feira, 24 de novembro de 2023
    A cantora norte-americana Taylor Swift realiza show da turnê The Eras no Allianz Parque, na zona oeste de São Paulo, na noite de sexta-feira, 24 de novembro de 2023 TABA BENEDICTO/ESTADÃO CONTEÚDO

    Guilherme Gamada CNN

    São Paulo

    A cantora Taylor Swift encerrou sua passagem pelo Brasil ontem (26), com a “The Eras Tour”. Após seis shows no país, ela encerrou essa etapa da turnê após apresentação no Allianz Parque, em São Paulo.

    Os fãs esperavam há anos uma chance de ver a cantora ao vivo, ainda mais após a turnê “Lover” ter sido adiada no Brasil por causa da pandemia da Covid-19. Nas redes sociais, no entanto, alguns swifties relataram perda de memória. Simplesmente esqueceram algum trecho do show ou a maior parte da apresentação.

    Para Alan Campos Luciano, médico psiquiatra do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (HCFMUSP), a sensação de amnésia está relacionada com a hiperestimulação sensorial, somada ao estresse fisiológico e às descargas emocionais.

    Memória seletiva, até para um show “inesquecível”

    Para uma memória ser criada é necessário que nosso sistema nervoso central receba as informações, as filtre e processe para, em seguida, armazená-las de modo que possam ser acessadas no futuro. O filtro das informações é importante porque a memória humana é limitada e, por isso, seletiva — não é possível armazenar tudo que vivenciamos, portanto é necessário registrar informações selecionadas.

    Em apresentações com grande aparato pirotécnico, as diversas luzes, sons e efeitos especiais podem sobrecarregar o hipotálamo, estrutura cerebral responsável por filtrar os estímulos e transferi-los para o hipocampo, onde ficam as memórias de longo prazo. “Não conseguimos manter o foco atencional em tudo e não conseguimos registrar na memória aquilo que não capturamos com atenção”, explica o psiquiatra.

    As respostas emocionais intensas dos fãs que têm grande admiração e expectativa pela cantora também sobrecarregam o hipotálamo. Essas descargas emocionais relacionadas ao evento se somam às horas em pé na fila, além de noites mal dormidas pela ansiedade do show.

    O especialista ainda destaca que, para além do aspecto individual, o fenômeno se dá no nível coletivo. Os fãs podem se identificar com relatos nas redes sociais e alimentar a ideia equivocada de que todo o show será inesquecível. Alan Campos ressalta que registrar o evento com o celular pode ser mais uma distração para prejudicar a formação de memórias de longo prazo. “Aproveitem e curtam o momento, se hidratem e durmam bem a noite”, aconselha.

    @cnnbrasil

    Já foi para um show e não lembra de nada? Existe uma explicação para essa “amnésia”; entenda #CNNBrasil #Show #TaylorSwift #TaylorNoBrasil #Amnésia

    ♬ som original – cnnbrasil