Anvisa autoriza estudo sobre dose de reforço da Pfizer contra Covid

O estudo quer incluir participantes com 16 ou mais anos de idade, do sexo masculino e feminino, que já tomaram as duas doses de vacina

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizou nesta sexta-feira (18) o estudo clínico para testar uma possível dose de reforço que poderia ser usada como complemento da vacina contra Covid-19 desenvolvida pelos laboratórios Pfizer/BioNTech.

Segundo o comunicado, nos testes será usado o imunizante Cominaryt, da Wyeth/Pfizer. A previsão é recrutar 443 participantes no centro clínico do Hospital Santo Antônio da Associação Obras Sociais Irmã Dulce, em Salvador (BA), e outros 442 participantes no Centro Paulista de Investigação Clínica e Serviços Médicos, em São Paulo (SP).

 

Segundo a Pfizer informou à CNN, aproximadamente 900 participantes brasileiros, que tenham recebido a segunda dose da vacina há pelo menos 6 meses durante participação no estudo, serão distribuídos aleatoriamente para receber uma dose adicional da vacina ou placebo. 

A agência disse que o estudo quer incluir participantes com 16 ou mais anos de idade, do sexo masculino e feminino, que já tomaram as duas doses de vacina ainda na fase de testes pelo menos 6 meses antes de receber a dose de reforço.

“O objetivo primário do estudo é avaliar a segurança e a eficácia de uma dose de reforço da vacina para entender a resposta do sistema imune e a consequente proteção contra a infecção pelo SARS-CoV-2”, disse a farmacêutica, em nota.

Leia mais notícias no site da CNN Brasil

(Com informações da Reuters)

Vacina contra Covid-19 da Pfizer/BioNTech
Vacina contra Covid-19 da Pfizer/BioNTech
Foto: Charles Platiau/Reuters (30.dez.2020)

Mais Recentes da CNN