Anvisa recebe pedido de autorização de estudo de vacina da Covid-19 da UFRJ

Pedido de autorização contempla estudos de fase 1 e 2 da vacina S-UFRJvac, contra a Covid-19

Lucas Rocha, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

 A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que recebeu, nesta segunda-feira (9), o pedido de autorização para estudos de fase 1 e 2 da vacina S-UFRJvac, contra a Covid-19, desenvolvida pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). A solicitação foi recebida na sexta-feira (6) pela agência.

Na análise da Anvisa, serão considerados a proposta do estudo, o número de participantes e os dados de segurança obtidos até o momento nos estudos pré-clínicos que são realizados em laboratório e animais.

Sobre a vacina

A vacina em desenvolvimento pela UFRJ utiliza como ingrediente farmacêutico ativo (IFA) uma cópia da proteína Spike, presente na estrutura externa do coronavírus. A proteína Spike é uma das responsáveis pela ligação do vírus às células humanas, permitindo a entrada e multiplicação do SARS-CoV-2 no organismo.

Os pesquisadores da UFRJ modificaram geneticamente células em laboratório, que passaram a produzir a proteína Spike, a partir de um artigo sobre a estrutura tridimensional da proteína S.

As células são utilizadas como base para o desenvolvimento da tecnologia de produção e purificação da primeira versão do IFA. Desde março, os pesquisadores realizam o processo de desenvolvimento desde o início para contemplar a diversas variantes do coronavírus, como a linhagem Delta.

Vacina UFRJ
Pesquisadores do Laboratório de Engenharia de Cultivos Celulares estão produzindo o IFA que será utilizado na UFRJvac
Foto: UFRJ

Mais Recentes da CNN