Anvisa recebe pedido do Butantan para testar vacina em humanos

Butanvac foi anunciada pelo Instituo Butantan, nesta sexta-feira (26), como a primeira candidata a vacina desenvolvida integralmente em território nacional

O governo do estado de São Paulo anunciou a criação da Butanvac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida integralmente pelo Instituto Butantan
O governo do estado de São Paulo anunciou a criação da Butanvac, vacina contra a Covid-19 desenvolvida integralmente pelo Instituto Butantan Foto: LECO VIANA/THENEWS2/ESTADÃO CONTEÚDO

Anna Gabriela Costa, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A Anvisa recebeu, nesta sexta-feira (26), o pedido para realização de estudo fase 1 e 2 da vacina Butanvac, anunciada pelo Instituo Butantan como a primeira candidata a vacina desenvolvida integralmente em território nacional.

Segundo os procedimentos da Anvisa, a Agência irá analisar a proposta do estudo, o número de participantes e os dados de segurança obtidos até o momento nos estudos pré-clínicos que são realizados em laboratório e animais.

O governo do estado de São Paulo, em parceria com o Instituto Butantan, detalhou na manhã desta sexta-feira (26) as especificidades da vacina Butanvac. 

O governador João Doria prometeu entregar 40 milhões de doses da vacina a partir de julho. No entanto, para que isso aconteça, ela precisa passar pelo crivo da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) nos testes clínicos — ainda não iniciados — e ter o uso emergencial, ou definitivo, aprovado neste período.

A vacina Butanvac é desenvolvida para também combater a variante P.1 do coronavírus surgida em Manaus e possui tecnologia similar à utilizada na produção da vacina contra a gripe. Estas e outras especifidades tornam a vacina do Butantan muito diferente dos demais imunizantes disponíveis no mercado. 

Tópicos

Mais Recentes da CNN