AstraZeneca deve pedir aprovação definitiva da vacina aos EUA até o fim do ano

A empresa afirmou que entregará até três bilhões de doses em todo o mundo até o fim de 2021

Profissional da Saúde prepara dose de vacina da AstraZeneca contra Covid-19
Profissional da Saúde prepara dose de vacina da AstraZeneca contra Covid-19 Foto: Yves Herman - 15.mar.2021/Reuters

Jen Christensen, da CNN

Ouvir notícia

A AstraZeneca afirmou em documentos de investidores publicados nesta quinta-feira (29) que solicitará à FDA – órgão similar à Anvisa – dos Estados Unidos a aprovação definitiva de sua vacina contra Covid-19 no segundo semestre de 2021.

Em vez de solicitar uma Autorização de Uso de Emergência como as outras vacinas Covid-19 atualmente autorizadas nos Estados Unidos, a empresa disse que apresentará um Pedido de Licença Biológica.

A vacina está sendo usada para imunizar pacientes da Covid-19 em mais de 100 países ao redor do mundo. Até o fim deste ano, a empresa disse que entregará até três bilhões de doses em todo o mundo.

O imunizante da AstraZeneca foi um dos primeiras desenvolvidos. O governo dos Estados Unidos prometeu investir US$ 1,2 bilhão na vacina, mas teve problemas desde o início. Houve dúvidas sobre os dados do estudo depois que a empresa disse inicialmente que meia dose funcionava melhor do que uma dose completa no estudo.

Dias depois, a empresa admitiu que a meia dose foi administrada por engano e desistiu dessa abordagem. Houve perguntas adicionais sobre sua eficácia em idosos e relatos de coágulos sanguíneos raros.

Em abril, o infectologista Anthony Fauci disse à CNN que mesmo se o FDA concedesse uma autorização de uso de emergência, não havia necessidade de uma quarta vacina nos EUA. A empresa não respondeu aos comentários de Fauci na época.

Texto traduzido, leia o original em inglês.

Mais Recentes da CNN