Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bactéria “Strep A” mata 6 crianças no Reino Unido; saiba o que é e como tratar

    Também conhecida como Streptococcus do Grupo A (GAS), pode causar uma variedade de sintomas que variam de leves a graves

    A bactéria Streptococcus pyogenes, também conhecida como Streptococcus do Grupo A (GAS)
    A bactéria Streptococcus pyogenes, também conhecida como Streptococcus do Grupo A (GAS) Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA

    Hafsa Khalilda CNN

    em Londres

    As autoridades de saúde do Reino Unido estão aconselhando os pais e as escolas a observar infecções por Strep A após a recente morte de seis crianças.

    Com as restrições do Covid-19, como uso de máscaras e distanciamento social, não mais necessárias no Reino Unido, infecções como Strep A estão se espalhando mais facilmente, com casos aumentando no mês passado.

    Também conhecido como Streptococcus do Grupo A (GAS), o Strep A pode causar uma variedade de sintomas que variam de leves a graves, mas não é fatal para a maioria das pessoas infectadas.

    Nem sempre causa sintomas

    Strep A é uma bactéria encontrada na garganta e na pele. Geralmente causa febre e infecções na garganta, e muitas pessoas a carregam sem nenhum sintoma. No entanto, eles ainda podem espalhá-lo para outras pessoas por tosse, espirros e contato próximo.

    Os sintomas da infecção incluem dor ao engolir, febre, erupções cutâneas e amígdalas e glândulas inchadas, sendo a infecção comum em ambientes lotados, como escolas e creches, afirma o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos EUA em seu site.

    “A infecção tende a ser bastante inofensiva”, disse Beate Kampmann, professora de Infecção e Imunidade Pediátrica e diretora do Centro de Vacinas da Escola de Higiene e Medicina Tropical de Londres, em comunicado na última sexta-feira (2).

    “Mas em circunstâncias muito raras, quando a bactéria produz uma toxina, ela pode obter acesso à corrente sanguínea e causar doenças realmente graves”, como sepse, inflamação cardíaca e choque tóxico com falência de órgãos, disse ela.

    Ela aconselhou os pais a procurar aconselhamento médico imediatamente se uma criança parecer “muito doente” com sintomas como febre, vômitos, dores musculares ou erupções cutâneas.

    Geralmente tratável com antibióticos

    Streptococcus invasivo do grupo A (iGAS) é o termo usado quando a bactéria invade o corpo, superando suas defesas naturais para entrar em áreas como o sangue, e é mais perigosa, explica a UK Health Security Agency (UKHSA) em seu site.

    Embora não haja vacina para prevenir infecções por Strep A ou iGAS, os antibióticos geralmente são eficazes no tratamento.

    “Estamos vendo um número maior de casos de estreptococos do grupo A este ano do que o normal”, disse Colin Brown, vice-diretor da UKHSA, em comunicado na sexta.

    O aumento do iGAS este ano foi observado principalmente em crianças menores de 10 anos, acrescentou a UKHSA. Cinco crianças morreram na Inglaterra. Uma morte foi relatada no País de Gales, de acordo com a Public Health Wales .

    Dados da UKHSA mostram que houve 2,3 casos por 100.000 crianças de 1 a 4 anos entre meados de setembro e meados de novembro, em comparação com a média de 0,5 nas temporadas pré-pandêmicas (2017 a 2019).

    Para crianças de 5 a 9 anos, houve 1,1 casos por 100.000, em comparação com a média pré-pandêmica de 0,3.

    O último período de altas infecções foi entre 2017 e 2018, com quatro crianças menores de 10 anos morrendo no período equivalente, acrescentou o comunicado.

    A UKHSA disse que não acredita que uma nova cepa esteja circulando, com o aumento de infecções provavelmente como resultado de “bactérias circulantes e mistura social”.

    Este conteúdo foi criado originalmente em inglês.

    versão original