Baixa em doação de leite materno durante pandemia preocupa Ministério da Saúde

No Dia Nacional da Doação de Leite Materno, autoridades fazem alerta sobre coleta em bancos de leite durante pandemia de coronavírus

Ministério da Saúde cria campanha para aumentar doação de leite materno durante pandemia
Ministério da Saúde cria campanha para aumentar doação de leite materno durante pandemia Foto: Divulgação/ Ministério da Saúde

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

No Dia Nacional da Doação de Leite Materno, celebrado nesta terça-feira (19), as autoridades de saúde chamaram a atenção para um dado preocupante: a queda em 5% no número de doadoras nos quatro primeiros meses do ano. O Ministério da Saúde aproveitou a data para ressaltar que, mesmo em meio à pandemia de coronavírus, mulheres saudáveis podem continuar doando leite.

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil registrou, entre janeiro e abril deste ano, a queda de 5% na coleta de leite materno. Em 2019, um total de 61.146 mulheres doaram leite materno entre estes meses, sendo que em 2020, no mesmo período, este número baixou para 58.155 no total de doadoras. 

Atualmente, 330 mil crianças nascem prematuras todos os anos e precisam da doação de leite. Ano passado, 60% dos bebês prematuros ou de baixo peso receberam a doação do leite humano. Cada pote de 300 ml de leite humano pode ajudar até 10 recém-nascidos, segundo dados da Saúde. 

A secretária substituta de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde, Daniela Ribeiro, destacou a importância da doação, mesmo diante da pandemia de coronavírus. 

“Mesmo em meio à pandemia, mulheres saudáveis podem continuar doando e ajudando a salvar vidas. A doação deve ser evitada se a mulher tiver sintomas de gripe ou morar com alguém que apresente sintomas. O Brasil possui 224 bancos de leite humano e 217 postos de coleta. Todos os estados e o DF têm pelo menos um banco de leite. A pasta está preocupada com a pandemia e o seu impacto na vida dos bebês que precisam dessas doações”, informou.

A secretária acrescentou ainda que o leite materno reduz até 13% de mortalidade em crianças menores de 5 anos, reduz o risco de desenvolver hipertensão, colesterol, diabetes, obesidade na vida adulta.

No Dia Nacional da Doação de Leite Materno, o Ministério da Saúde lançou a campanha “Doe Leite Materno nessa corrente pela vida, cada gota faz a diferença”, que visa sensibilizar possíveis doadoras para contribuir, mesmo em meio à pandemia de coronavírus.

Mais Recentes da CNN