Botucatu fará imunização em massa contra a Covid com doses da vacina de Oxford

A campanha faz parte de um estudo sobre a eficiência do imunizante. Doses serão doadas pelo Plano Nacional de Imunizações (PNI)

Diego Pavão, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

Um projeto do Ministério da Saúde (MS) prevê a vacinação em massa da população de Botucatu, no interior de São Paulo, com a vacina AstraZeneca, distribuída no Brasil pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). O objetivo é testar os efeitos da vacina quando aplicada em massa e sua eficácia contra novas cepas do coronavírus. A cidade tem 148 mil habitantes, segundo o IBGE, mas a vacinação deve atingir apenas os maiores de 18 anos, excluindo a população que já foi vacinada e os não vacináveis.

O estudo foi aprovado pela Comissão Nacional de Ética em Pesquisa (Conep) e as doses da vacina serão doadas pelo Programa Nacional de Imunização (PNI) do governo federal. Cerca de 105 mil habitantes acima de 18 anos começam a ser vacinados em duas semanas. 

O sequenciamento das amostras coletadas vai ser feito pelo laboratório do Hospital das Clínicas de Botucatu. O tempo do estudo será de oito meses. Nesse período, serão sequenciados os casos positivos para saber qual a cepa e a efetividade do imunizante.

Estudo da Coronavac

O estudo é semelhante ao que já foi realizado em Serrana, outra cidade do interior paulista, com a vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan.

No estudo clínico da Coronavac, coordenado pelo Instituto Butantan, 98% dos moradores de Serrana cadastrados receberam as duas doses, entre meados de fevereiro e o início de abril deste ano. A imunização atingiu 28,3 mil dos 45,6 mil habitantes, índice de 60% da população total. Os dados ainda estão em análise, já que os vacinados serão acompanhados durante um ano.

O Butantan pretende divulgar os primeiros dados em maio.

Enfermeira prepara dose da vacina de Oxford/AstraZeneca em Manaus
Enfermeira prepara dose da vacina de Oxford/AstraZeneca
Foto: Sandro Pereira/Fotoarena/Estadão Conteúdo

(Com informações do Estadão Conteúdo)

Mais Recentes da CNN