Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Brasil deve registrar mais de 2 milhões de novos casos de câncer no próximo triênio, aponta Inca

    Tumor na próstata, em homens, e mama, em mulheres, serão os mais incidentes no país

    Mulher realiza exame de mamografia
    Mulher realiza exame de mamografia Danilo Henriques/Secom/PMU

    Lucas Janoneda CNN

    no Rio de Janeiro

    O Instituto Nacional de Câncer (Inca), entidade ligada ao Ministério da Saúde, divulga nesta quarta-feira (23) a estimativa de casos de câncer, no Brasil, no próximo triênio. Os números mostram que o país deve registrar aproximadamente 705 mil novos casos de câncer por ano, entre 2023 e 2025.

    Ao todo, foram estimadas as ocorrências para os 21 tipos de tumor mais incidentes.

    Dessa forma, no próximo triênio, mais de dois milhões de brasileiros serão diagnosticados com um novo tumor, seja ele benigno ou maligno, destaca o Inca. Após o câncer de pele, o tumor na próstata, em homens, e mama, em mulheres, serão os mais incidentes no país neste período analisado.

    “O tumor mais incidente no Brasil é o de pele não melanoma, que representa 31% do total de casos de câncer no Brasil”, aponta um trecho do relatório divulgado pelo Inca.

    Em seguida aparecem o câncer de mama (10,5%), próstata (10,2%), cólon e reto (6,5%), pulmão (4,6%) e estômago (3,1%).

    Em valores absolutos, o câncer de mama deve atingir quase 75 mil mulheres todo ano, entre 2023 e 2025. Ou seja, 225 mil novos casos nos próximos três anos. Já o de próstata vai totalizar 72 mil novos casos entre os homens – 216 mil no triênio.

    O Brasil comemora o Dia Nacional de Combate ao Câncer no próximo domingo, dia 27 de novembro.

    Casos por região

    Dos 704 mil novos casos anuais de câncer no Brasil no próximo triênio, 70% serão registrados na população das regiões Sul e Sudeste do país, em função da maior densidade demográfica.

    O câncer de mama, de próstata e o de cólon e reto são os tipos mais incidentes nas duas regiões.

    Já na região Norte do país, diferente do Sul do Brasil, o câncer de colo de útero aparece entre os principais tumores entre os brasileiros.