Brasil e EUA vivem momentos diferentes da pandemia com temor de variante Delta

EUA enfrentam escalada de novos casos diários da doença e resistência à vacinação, enquanto Brasil registra queda de casos e óbitos por Covid-19

Raquel Landimda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Brasil e Estados Unidos, dois países continentais, atravessam momentos distintos da pandemia. Por lá, a situação hoje é muito mais crítica e preocupa as autoridades de saúde.

Nos últimos meses, os EUA enfrentaram uma escalada de novos casos diários de Covid-19 por conta da variante Delta. No início de julho, eram 40 casos por dia a cada 1 milhão de habitantes. Hoje, são 490 casos — um aumento de mais de 10 vezes.

Já o Brasil fez o caminho inverso: saiu de 360 novos casos por dia a cada 1 milhão de habitantes para 102 casos diários na mesma proporção.

O número de mortes por Covid-19 também aumentou nos Estados Unidos. Há dois meses, o indicador estava abaixo de 1 a cada 1 milhão de habitantes — agora, está em 4.6.

No Brasil, mais de sete pessoas morriam por Covid-19 em julho e, atualmente, são quase três óbitos.

O Ministério da Saúde brasileiro atribui à vacinação as diferenças entre os dois países. O Brasil tem 64% da população vacinada contra a Covid-19 com pelo menos uma dose. Nos EUA, são 61%.

A vacinação entre brasileiros está distribuída de forma mais homogênea, enquanto nos Estados Inidos existem bolsões de não vacinados. Além disso, a campanha de imunização no Brasil só deslanchou nos últimos meses — o que significa uma imunidade ainda alta.

No entanto, 52% da população dos EUA está imunizada com duas doses, contra 30% de brasileiros completamente imunizados. Por isso, especialistas temem que seja questão de tempo que variante Delta provoque estragos no país.

Mais Recentes da CNN