Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Brasil está entre vencedores do 4º festival de cinema da OMS

    Documentário "Na Linha de Frente", produzido pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e dirigido pela Klimt Publicidade, foi contemplado com premiação

    Documentário "Na Linha de Frente", produzido pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e dirigido pela Klimt Publicidade
    Documentário "Na Linha de Frente", produzido pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e dirigido pela Klimt Publicidade Reprodução

    Lucas Rochada CNN

    em São Paulo

    A 4ª edição do Festival Anual de Cinema de Saúde para Todos, iniciativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), contemplou uma obra brasileira entre os filmes vencedores.

    O documentário “Na Linha de Frente”, produzido pelo Conselho Federal de Enfermagem (Cofen) e dirigido pela Klimt Publicidade foi premiado na categoria “Emergências de Saúde”.

    A presidente do Cofen, Betânia Santos, participou virtualmente da cerimônia. No discurso, Betânia destacou a busca por valorização da categoria no Brasil.

    “Este prêmio é o reconhecimento do nosso protagonismo. A pandemia mostrou a importância da categoria e impulsionou nossa luta por valorização e pela aprovação de uma lei que estabelece pela primeira vez no Brasil o piso salarial para toda a categoria. A todos aqueles que nos assistem, de onde estiverem: Nos valorizem, pois sem enfermagem não se faz saúde”, disse.

    Outros seis filmes foram premiados, incluindo obras de países como Serra Leoa, Bangladesh, Índia, Israel, Alemanha e Suécia.

    O evento realizado na terça-feira (6), na sede da OMS, em Genebra, na Suíça, contou com a presença de atores, produtores e personalidades públicas.

    Mais de 90 filmes foram selecionados, cobrindo questões que vão desde ansiedade e depressão até os efeitos das mudanças climáticas na saúde, bem como os desafios de saúde de pessoas com deficiência.

    Os filmes foram julgados por um painel de ilustres profissionais, artistas e ativistas, incluindo os atores Sharon Stone e Alfonso Herrera, a coreógrafa de dança Sherrie Silver, a ativista climática Sophia Kianni e a personalidade da mídia Adelle Onyango.

    “Estou muito feliz por fazer parte do Festival de Cinema de Saúde para Todos. Trata-se de criar uma melhor conscientização sobre ações cruciais necessárias para alcançar condições de vida mais saudáveis em todo o mundo. As histórias selecionadas nos falam sobre o valor intrínseco de uma boa saúde e seu acesso, e elas defendem a cobertura universal de saúde”, disse Sharon Stone, atriz vencedora do Globo de Ouro e do Emmy, em comunicado.

    As personalidades se juntaram a autoridades das Nações Unidas (ONU) e da OMS. Para o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom, a iniciativa “traz um rosto humano ao trabalho científico da OMS.”

    “Ouvir as vozes das pessoas afetadas por problemas de saúde é uma maneira poderosa de aumentar a conscientização e melhorar nossa compreensão das experiências das pessoas e isso pode nos ajudar a avançar em direção à saúde para todos”, completa.