Brasil pode cobrar passaporte da vacina de estrangeiros

Exigência está sendo analisada pela Anvisa e pelo Ministério da Saúde

Zeinab BazziMarcela Monteiroda CNN

No Rio de Janeiro

Ouvir notícia

O Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, não descarta a possibilidade do Brasil passar a exigir a apresentação do comprovante de vacinação de estrangeiros que desejam entrar ao país.

“Estamos estudando todos esses fatos para que se tenha mais segurança para a população brasileira. O Brasil está indo muito bem em relação a pandemia da Covid-19. Temos disponibilidade de leitos nas nossas UTIs. Então, vamos trabalhar de uma maneira harmônica para conseguir cada vez mais efetividade nessas políticas públicas”, disse Queiroga durante um evento para promover a vacinação, no Rio de Janeiro, neste sábado (20).

O secretário municipal de Saúde do Rio de Janeiro, Daniel Soranz, disse que a Prefeitura do Rio espera que o Ministério da Saúde avalie a possibilidade de adotar o ‘passaporte vacinal’ de estrangeiros que vierem curtir o carnaval no Brasil. A declaração foi dada durante audiência pública da Comissão Especial do Carnaval da Câmara de Vereadores do Rio.

A Secretaria Municipal de Saúde do Rio de Janeiro estima que, com a autorização para a aplicação da dose de reforço, o município do Rio estará com quase metade da população total vacinada e cerca de 70% dos adultos imunizados com a terceira dose — que poderá ser aplicada em adultos acima de 18 anos que completaram o esquema vacinal há, pelo menos, cinco meses.

“Há segurança sanitária para a realização do carnaval e do réveillon na cidade. Neste momento, não há nenhuma evidência científica que indica que o vírus vai superar a barreira vacinal. Se tiver qualquer sinal, a gente vai retomar as medidas necessárias”, disse Soranz.

Atualmente, na cidade do Rio, 0,5% dos leitos estão ocupados com pacientes com Covid-19. “A gente acredita que 5% de toda população é um número razoável, mas temos 0,5%, é número muito pequeno, são 38 pacientes na cidade”. O índice de positividade dos testes é de 3%. Há, hoje, 76% de toda a população do Rio, com as duas doses de imunizantes contra a Covid-19.”, acrescentou Soranz.

Até agora foram distribuídas mais de 360 milhões de doses contra a Covid-19 no país. Dessas, quase 300 milhões foram aplicadas.

Ainda de acordo com o Ministério da Saúde, quase 90% do público-alvo foi vacinado com a primeira dose e as duas aplicações já foram oferecidas a mais de 70% dos brasileiros elegíveis.

Mais Recentes da CNN