Brasil poderia vacinar 40 milhões por mês se tivesse doses, diz epidemiologista

Em entrevista à CNN, ex-coordenadora do Programa Nacional de Imunizações apontou erros na condução do processo de vacinação

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A ex-coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI) Carla Domingues afirmou, nesta terça-feira (23), em entrevista à CNN, que, com a experiência que tem em campanhas de vacinação, o Brasil teria capacidade de imunizar contra a Covid-19 mais da metade da população em três meses, se tivesse doses suficientes.

“Nenhum país tem capacidade de fazer vacinação como nós temos. […] Seriam 40 milhões por mês, isso daria um impacto enorme na diminuição de internações e casos graves. Se tivéssemos vacinas, em três meses teríamos outro cenário do que estamos vendo hoje”, afirmou.

Enquanto registra mais de mil mortes por dia, o Brasil tenta recuperar o tempo perdido para o processo de imunização. “Estamos correndo atrás do prejuízo de o país não ter acreditado que seria necessário ter vacina em quantidade suficiente. Se já tivéssemos organizado o programa de vacinação e começado lá em dezembro, como a maioria dos países, teríamos uma grande quantidade da população vacinada e possivelmente até evitando que a variante estivesse se espalhando nessa velocidade”, disse Domingues.

Carla disse que o governo federal atravanca o processo com algumas exigências, como a responsabilização por eventuais efeitos adversos dos imunizantes, por exemplo.

“Estamos criando uma cláusula desnecessária impedindo de ter uma vacina de elevada eficácia no nosso portfólio, inclusive colocando em dúvida o próprio processo de vacinação”, criticou a especialista.

(Publicado por Daniel Fernandes)

Mais Recentes da CNN