Brasil registra 77.947 casos de Covid-19 e 284 óbitos em 24 horas

Média móvel chega a 185.593 casos e 540 óbitos

Transeuntes de máscara no Distrito Federal
Transeuntes de máscara no Distrito Federal Marcelo Camargo/Agência Brasil

Kaluan Bernardoda CNN

Ouvir notícia

O Brasil registrou 77.947 casos de Covid-19 e 284 óbitos decorrentes da doença nas últimas 24 horas. Os números foram divulgados pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) nesta segunda-feira (31).

Com isso, após 12 dias de recordes na média móvel de casos, o país teve dois dias de ligeira queda no índice: foi de 186.492 (no dia 29) para 186.363 (no dia 30) e 185.593 neste 31 de janeiro. As quedas de um dia para o outro foram de -0,06% e -0,4% respectivamente.

A média móvel é a média dos números registrados nos últimos sete dias. A métrica é utilizada para reduzir distorções em dias como domingos e segundas-feiras, que costumam ter números menores porque as secretarias notificam menos aos finais de semana.

A média móvel de mortes, por sua vez, segue em alta e chegou a 540, pouco mais do que os 537 registrados no último dia 30.

O país acumula 25.426.744 casos de Covid-19 e 627.138 óbitos decorrentes da doenças registrados desde o início da pandemia.

Saúde distribui 2,5 milhões de testes de Covid-19 nesta segunda-feira

O Ministério da Saúde distribui nesta segunda-feira (31) mais de 2,5 milhões de testes de antígeno aos estados e ao Distrito Federal. Segundo informações da pasta, já foram distribuídos mais de 20,7 milhões de testes de antígeno neste mês. A previsão de entrega para esta segunda, no entanto, era de 13,1 milhões de testes antígeno distribuídos aos estados do país. Leia mais.

Transporte público é o “vilão” para transmissão da Ômicron, afirma SBCC

O transporte público brasileiro é o ‘grande vilão’ para a disseminação da variante Ômicron da Covid-19, segundo um estudo realizado pela Sociedade Brasileira de Controle de Contaminação (SBCC), feito a pedido da CNN.

A análise mostra que a taxa de renovação de ar no interior de ônibus, trens e metrôs é insuficiente para a eliminação eficiente das gotículas contaminadas pelo vírus. Leia mais.

Aumento de infecções por Covid-19 causa atraso na entrega de passaportes

Os cidadãos brasileiros que emitiram seus passaportes a partir do dia 21 de janeiro terão que lidar com um atraso na entrega dos documentos. De acordo com o governo federal, a Casa da Moeda tem enfrentado dificuldades na produção dos passaportes devido ao alto número de novos casos por Covid-19. Os solicitantes podem acompanhar o andamento do processo pelo site do governo. Saiba mais.

Mais Recentes da CNN