Brasil tem dois casos confirmados da Deltacron, afirma Queiroga

Variante foi encontrada nos estados do Amapá e do Pará, de acordo com o ministro da Saúde

Marcelo Queiroga, ministro da Saúde
Marcelo Queiroga, ministro da Saúde Foto: Walterson Rosa/MS

Carla Bridida CNN

em Brasília

Ouvir notícia

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta terça-feira (15) que o Brasil tem dois casos da variante Deltacron do coronavírus confirmados, no Amapá e no Pará. A mutação é uma junção das variantes Delta e Ômicron, e até o momento não havia sido localizada no país.

“Tudo o que acontece nos países nós observamos. Por exemplo, essa variante, em que seria uma junção da Ômicron com a Delta, a Deltacron, que tem mais na França e em alguns outros países da Europa, nosso serviço de vigilância genômica já identificou dois casos no Brasil, um no Amapá e outro no Pará, e nós monitoramos todos esses casos”, afirmou.

Questionado sobre o nível de preocupação a respeito da nova variante, Queiroga ressaltou que as medidas sanitárias devem se manter as mesmas e reforçou a importância da dose de reforço da vacina da Covid-19.

“Essa variante é uma variante de importância que requer o monitoramento. Então as variantes são classificadas como variantes de importância, variantes de preocupação. E as autoridades sanitárias estão aqui para diante desta situação tranquilizar a população brasileira. As medidas são as mesmas, e se eu tivesse que indicar uma medida é a aplicação da dose de reforço”.

A dose de reforço da vacina da Covid-19 já foi aplicada em 33,3% da população brasileira, com mais de 70 milhões de pessoas vacinadas. A dose de reforço deve ser aplicada quatro meses após a segunda dose ou a dose única.

Quase 180 milhões de pessoas receberam a primeira dose, o equivalente a 84,6% da população, e mais de 157 milhões receberam a segunda dose, o equivalente a 74% dos brasileiros.

De acordo com os dados oficiais do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), o Brasil tem 29.380.063 casos confirmados de Covid-19 desde o início da pandemia, sendo 11.287 novos casos identificados nas últimas 24 horas. A média móvel está em tendência de queda, com 44.371 casos na última semana.

Em relação aos óbitos, desde o início da pandemia foram registrados 655.249, com 171 novas mortes nas últimas 24 horas. A média móvel está em queda desde 11 de março, registrando 415 na última semana.

Cuidados básicos ajudam a prevenir a Covid-19

Mais Recentes da CNN