Butantan entrega mais 2 milhões de doses da Coronavac para o Ministério da Saúde

Além das vacinas, instituto entregou contêiner com tecnologia de identificação de variantes do coronavírus que passará por cidades de São Paulo

Produção de vacina Coronavac no Butantan -22/1/2021
Produção de vacina Coronavac no Butantan -22/1/2021 Foto: Amanda Perobelli/Reuters

Manuela Niclewics, da CNN em São Paulo

Ouvir notícia

O Instituto Butantan entregou 2 milhões de doses de Coronavac nesta quarta-feira (4) para o Programa Nacional de Imunizações, do Ministério da Saúde. Com as recentes entregas de vacinas contra Covid-19, o Butantan já entregou 65 milhões de doses da Coronavac ao governo Federal desde janeiro deste ano. O Butantan produz as doses patenteadas pelo laboratório chinês Sinovac.

“O Instituto Butantan segue fazendo as entregas conforme programado, de maneira a dar continuidade na utilização da vacina do Butantan, não apenas para São Paulo, mas para todos os estados brasileiros. Isso nos garante a evolução do Programa de Imunização”, disse o governador de São Paulo, João Doria (PSDB-SP).

No mês de julho, foram entregues mais de 10 milhões de doses do imunizante, que são referentes à produção de um lote processado a partir dos 6 mil litros de Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA) recebidos no dia 26 de junho. A matéria-prima foi envasada no complexo fabril do Butantan, na zona oeste da capital, e passou por etapas como embalagem, rotulagem e controle de qualidade das doses.

As vacinas liberadas hoje fazem parte do segundo contrato firmado com o Ministério da Saúde, de 54 milhões de vacinas. O primeiro, de 46 milhões, foi concluído em 12 de maio. Segundo Covas, as entregas devem ser finalizadas antes da meta inicial, que era em setembro.

“Já temos quase 30 milhões de doses em processamento na fábrica então tudo indica que terminaremos as entregas até mesmo antes do fim de agosto”, disse Dimas Covas, diretor do Instituto Butantan.                                                         .                      

 

Mais Recentes da CNN