Capital paulista projeta aumento de internações por Covid-19 a partir do dia 20

Previsão é do secretário municipal de saúde, Edson Aparecido, após aglomerações no comércio e festas de final de ano

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

As aglomerações vistas no comércio paulistano por causa das compras de Natal e as festas de fim de ano devem refletir no sistema de saúde de São Paulo, que já sente o aumento no número de internações e óbitos. A avaliação é do secretário municipal de saúde, Edson Aparecido, em entrevista à CNN nesta segunda-feira (11).

“A ocupação dos leitos de UTI na cidade — que chegou a 50% — hoje está em 63%. Abrimos cerca de 200 novos leitos de enfermaria, mas começa a haver uma pressão maior por internações. Com o que ocorreu em dezembro, sobretudo com a questão do comércio e festas de natal e ano novo, acreditamos que o número de casos e internações deve se acentuar a partir do dia 20, 25 de janeiro. Se viermos nesse ritmo, vamos ter uma pressão bastante acentuada no final de janeiro no sistema de saúde”, explica.

Leia também
Doria cobra ‘senso de urgência’ da Anvisa para aprovar Coronavac
Se Anvisa aprovar uso da Coronavac, vacinação pode ser antecipada, diz Doria
Em meio a colapso, Ministério da Saúde vai abrir 178 leitos de UTI em Manaus

Profissional da saúde monitora paciente em leito de UTI
Profissional da saúde monitora paciente em leito de UTI
Foto: Lucy Nicholson/Reuters (18.mai.2020)

 

“Temos que ficar alertas e fazer um apelo à população, porque a pandemia continua contaminando sobretudo os jovens que têm ido para as festas, bares e baladas, contraem a doença, são assintomáticos, vão para a casa e contaminam a família, que acaba adoecendo e precisando de um leito na cidade”, continua Aparecido. Ele acrescenta que parte dos pacientes não mora na capital paulista, ressaltando que na última sexta-feira (8) esse número chegou a 23% das internações. 

(Publicado por Leonardo Lellis)

 

 

Mais Recentes da CNN