Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    China diz que surto de Covid-19 infectou 80% da população

    Segundo o governo chinês, a possibilidade de uma nova onda da doença nos próximos meses é improvável

    Pessoas com máscaras de proteção caminham em rua de Wuhan, na China, primeiro epicentro da Covid-19
    Pessoas com máscaras de proteção caminham em rua de Wuhan, na China, primeiro epicentro da Covid-19 Foto: Aly Song - 03.abr.2020/ Reuters

    Da Reuters

    A possibilidade de uma nova onda de Covid-19 na China nos próximos dois ou três meses é improvável, pois 80% das pessoas foram infectadas, disse um proeminente cientista do governo no sábado.

    O movimento de pessoas viajando durante o período de férias de ano novo lunar pode espalhar o vírus, aumentando as infecções em algumas áreas, mas é improvável uma segunda onda de Covid-19 no curto prazo, escreveu nas redes sociais Wu Zunyou, epidemiologista-chefe do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China.

    Milhões de chineses estão viajando pelo país em férias, aumentando o receio de surtos de Covid-19 em áreas rurais menos equipadas para combater a doença.

    A China passou pelo pico de pacientes com Covid-19 em clínicas, salas de emergência e com condições críticas, disse uma autoridade da Comissão Nacional de Saúde na quinta-feira (19).

    Quase 60 mil pessoas com Covid morreram no hospital desde 12 de janeiro, aproximadamente um mês depois que a China abandonou sua política de zero-Covid, de acordo com dados do governo.

    Contudo, alguns especialistas apontam que esse número provavelmente diminui bastante o impacto total, pois exclui aqueles que morrem em casa porque muitos médicos estão desencorajados a citar a Covid-19 como causa da morte.