Cidade de São Paulo começa vacinação de pessoas de 12 a 15 anos com comorbidade

Deficientes, grávidas e jovens dessa faixa etária que deram à luz recentemente também já podem receber o imunizante

Juliana Eliasda CNN

São Paulo

Ouvir notícia

A cidade de São Paulo dá início nesta segunda-feira (23) à vacinação contra a Covid-19 dos adolescentes de 12 a 15 anos que tenham alguma comorbidade ou deficiência permanente, física, sensorial ou intelectual. Gestantes e puérperas dessa faixa etária também já podem tomar o imunizante.

Os adolescentes devem estar acompanhados do pai ou responsável. Caso não seja possível, é necessário ir com um adulto e com autorização assinada pelo responsável. Nas estimativas da prefeitura, 92 mil pessoas desses grupos devem comparecer aos postos nesta fase.

O público receberá a vacina contra a Covid-19 da Pfizer, a única autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) a ser aplicada nesta faixa etária, já que o órgão negou o pedido do Instituto Butantan para incluir crianças e adolescentes entre as pessoas que podem receber a Coronavac no Brasil. 

A vacinação de adolescentes de 12 a 15 anos acontece após baixa adesão dos jovens à imunização. “Foi uma baixa adesão em uma análise seca, mas nos adultos aconteceu o mesmo, com início mais baixo e depois foi aumentando. Não temos dúvidas de que a população vai responder”, disse o prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes

Documentos

Para receber a dose, é necessário comparecer ao posto de vacinação com algum documento de identificação pessoal e um comprovante de endereço da cidade de São Paulo. No caso dos adolescentes são aceitos documentos no nome dos pais.

Também é necessário apresentar um comprovante da deficiência, como laudo médico ou cartão de gratuidade no transporte público indicando deficiência.

Para agilizar as filas, a prefeitura recomenda a realização do pré-cadastro no site Vacina Já.

Outras orientações e a lista e endereço dos postos de vacinação disponíveis na capital, bem como a lista das comorbidades consideradas no grupo prioritário, podem ser checadas no site Vacina Sampa.

Mais Recentes da CNN