Cidade de São Paulo não tem mais risco de paralisar vacinação, diz secretário

Isso se deve, segundo Edson Aparecido, ao recebimento de mais doses de vacina contra a Covid-19 pelo Ministério da Saúde

Produzido por Renata Souza*, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Em entrevista à CNN nesta segunda-feira (5), Edson Aparecido, secretário municipal de Saúde de São Paulo, afirmou que a cidade não corre risco de paralisar novamente a vacinação contra a Covid-19. A capital paulista teve de interromper a imunização no final de junho devido ao desabastecimento de doses em unidades básicas de saúde.

“Não vejo risco [de paralisação]. Realmente a gente conseguiu, com a vinda de mais vacinas pelo ministério [da Saúde], chegaram também as vacinas de Janssen. O Ministério da Saúde recebeu um novo lote da Janssen que deve encaminhar para os municípios. Então, acredito que dessa maneira a gente teria uma situação regularizada para não só fazer a primeira dose, mas a segunda”, disse Aparecido.

O secretário reiterou o recebimento de doses de vacina contra a doença que, segundo ele, “normalizou toda a aplicação de vacinas” durante toda a semana. 

“São Paulo começou a vacinar no dia 23 de janeiro e nós nunca tivemos uma intercorrência, a não ser uma vez que tivemos que fazer um reabastecimento das nossas unidades. Na sexta-feira, recebemos 70 mil doses da AstraZeneca e 65 mil doses da Pfizer, o que vai nos permitir abrir hoje a vacinação das pessoas com 41 anos na cidade. Devemos receber hoje mais 135 mil doses para que a gente inicie a vacinação de pessoas com 40 anos na próxima quinta-feira (8).”

Além disso, explicou Aparecido, o Ministério da Saúde tem mandado de forma regular as vacinas e espera que isso continue. “A cidade de São Paulo tem capacidade para [vacinar] 600 mil pessoas por dia e a gente vacina cerca 120, 130 mil pessoas por dia em função da escassez da vacina.”

“Dessa maneira, esperamos que haja uma regularidade e alguma antecedência para que a gente não tenha nenhuma dificuldade em fazer a vacinação das faixas etárias previstas para o mês de julho.”

Vacinação na cidade

A cidade de São Paulo inicia nesta segunda-feira (5) a vacinação de pessoas de 41 anos contra a Covid-19. As pessoas precisam comparecer aos postos de vacinação com um documento com foto, CPF e comprovante de residência com endereço na capital paulista. 

Segundo o cronograma mais recente, o município pretende aplicar a primeira dose neste grupo até quarta-feira (7). 

Para adiantar o processo, as pessoas elegíveis ao recebimento da vacina podem fazer um pré-cadastro no site Vacina Já, do governo estadual. O cadastro, porém, não é obrigatório para a imunização. 

A população de 41 anos da capital paulista é estimada em 132 mil pessoas. A partir de quinta-feira (8), serão aplicadas doses de vacinas contra a Covid-19 em pessoas com 40 anos. 

A prefeitura vai aproveitar o feriado de sexta-feira (9) e o próximo sábado (10) para fazer uma repescagem para as pessoas de 40 e 41 anos e aplicar a segunda dose em outros grupos. 

(*sob supervisão de Elis Franco; com informações de Leonardo Guimarães, da CNN, em São Paulo)

Mais Recentes da CNN