Cidade de São Paulo vacina adolescentes com comorbidades nesta quarta (18)

Jovens devem estar acompanhados por um responsável no ato da vacinação

Anna Gabriela Costa, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A cidade de São Paulo inicia, nesta quarta-feira (18), a vacinação contra a Covid-19 de adolescentes de 16 e 17 anos com comorbidades. A expectativa é de imunizar cerca de 48 mil jovens nesse grupo.

Segundo a prefeitura da capital paulista, o grupo a ser imunizado a partir desta quarta-feira inclui, além dos adolescentes com comorbidades, também os jovens de 16 e 17 anos com deficiência permanente (física, sensorial ou intelectual), gestantes e puérperas.

“Os adolescentes devem ser acompanhados pelo responsável no ato da vacinação. No caso de impossibilidade do acompanhamento do responsável, o adolescente deve estar acompanhado de um adulto e apresentar uma autorização assinada pelo responsável”, afirma a prefeitura.

Para esses jovens será aplicado, exclusivamente, o imunizante da Pfizer. Trata-se da única vacina autorizada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), até o momento, para essa faixa etária.

Os adolescentes com deficiência permanente incluem:

  •  Limitação motora que cause grande dificuldade ou incapacidade para andar ou subir escadas;
  • Indivíduos com grande dificuldade ou incapacidade de ouvir mesmo com uso de aparelho auditivo;
  • Indivíduos com baixa visão ou cegueira; (Considera-se baixa visão ou visão subnormal quando o valor da acuidade visual corrigida no melhor olho é menor do que 0,3 e maior ou igual a 0,05 ou seu campo visual é menor do que 20 graus no melhor olho com a melhor correção óptica (categorias 1 e 2 de graus de comprometimento visual do CID 10). Considera-se cegueira quando esses valores encontram-se abaixo de 0,05 ou o campo visual menor do que 10 graus (categorias 3, 4 e 5 do CID 10);
  • Indivíduos com alguma deficiência intelectual permanente que limite as suas atividades habituais.

A lista completa dos postos de vacinação em São Paulo pode ser verificada aqui.

Anvisa decide nesta quarta sobre uso da Coronavac em crianças e adolescentes

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) decidirá nesta quarta-feira (18), em diretoria colegiada, o uso da vacina Coronavac em crianças e adolescentes de 3 a 17 anos. O pedido foi feito há duas semanas pelo Instituto Butantan, produtor nacional do imunizante da empresa chinesa SinoVac. A reunião pública está marcada para 16h30.

Até o momento, a Coronavac foi liberada pela Anvisa apenas para uso emergencial de pessoas com mais de 18 anos e a única vacina que pode ser usada em adolescentes, de 12 a 17 anos, no Brasil, é a da Pfizer. 

Mais Recentes da CNN