Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Cidade de SP acena para liberação de máscaras em locais abertos, mas aguarda decisão do estado

    Prefeito de São Paulo Ricardo Nunes afirmou que já é possível desobrigar o uso da máscaras em locais abertos na capital paulista

    Parque Ibirapuera, em São Paulo
    Parque Ibirapuera, em São Paulo Rovena Rosa/Agência Brasil

    Soraya Lauandda CNN

    em São Paulo

    Em entrevista à CNN, o prefeito de São Paulo Ricardo Nunes (MDB) afirmou que já é possível desobrigar o uso da máscaras em locais abertos na capital paulista. Segundo ele, a prefeitura entregou um estudo sobre o tema ao vice-governador do estado, Rodrigo Garcia (PSDB).

    Nunes afirma que o cenário epidemiológico aponta para a possibilidade de retirar a obrigatoriedade da proteção facial em ambientes abertos, como ruas, parques e o autódromo. Ele destaca a ampla vacinação, com 100% de adultos e 80% de crianças imunizadas, aliada à diminuição da ocupação de leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) como indicadores que permitem a flexibilização.

    “Com a liberação por parte do estado, nós acompanharemos a decisão, porque nosso estudo epidemiológico diz que é adequado. A cidade de São Paulo já entende que não há mais necessidade de obrigar o uso de máscaras em locais abertos. O governo do estado, eventualmente, anunciando isso amanhã, a prefeitura da capital vai acompanhar a decisão”, disse.

    Passaporte da vacina

    A exigência de passaporte vacinal no município está em discussão pela equipe da prefeitura. “Devemos ter uma resposta até sexta-feira [11] vamos continuar exigindo passaporte da vacina. A princípio, nem precisaria, porque todo mundo está vacinado. Estamos vendo questões que envolvem alguém que vem de fora do estado ou do país”, disse Nunes.

    Segundo Nunes, a equipe avalia retirar a obrigatoriedade do passaporte da vacina seguindo o avanço da vacinação.

    “Estamos sugerindo colocar uma relação disso com a vacinação, à medida que a gente atingir 80% ou 90% da cobertura com dose de reforço, vacinação de 100% das crianças, enfim […] Tudo está atrelado ao avanço da vacinação”.

    Cuidados básicos ajudam a prevenir a Covid-19