Pelo menos 11 cidades do Rio de Janeiro estão sem vacina contra a Influenza A

Quatro municípios fluminenses já confirmam que surto do vírus evoluiu para epidemia

Stéfano Sallesda CNN

No Rio de Janeiro

Ouvir notícia

Enquanto quatro cidades do Rio de Janeiro admitem que o surto de Influenza A se transformou em epidemia, pelo menos 11 municípios não têm mais vacinas contra a gripe, para tentar conter o avanço do vírus. Esse é o total de localidades que confirmaram à CNN não ter mais doses para seguir com a campanha de imunização.

Essa é a situação de Armação dos Búzios, Rio das Ostras e Saquarema, na Região dos Lagos, Duque de Caxias, Itaboraí, Itaguaí e Nilópolis, na Região Metropolitana, Mangaratiba e Paty do Alferes, na Costa Verde, e Nova Iguaçu e Quatis. Em todas essas localidades, os imunizantes disponibilizados foram aplicados e as prefeituras aguardam o envio de uma nova remessa.

A Prefeitura de Quatis, cidade do sul-fluminense, retrocedeu com relação a cidade enfrentar uma epidemia de Influenza A. Depois de ter informado que o surto mudou de estágio e se tornou uma epidemia, o município emitiu nesta terça-feira (14) uma nota e um memorando de esclarecimento para informar que a informação foi comunicada de maneira equivocada pela prefeitura.

“Ainda não há essa confirmação, apesar do aumento do número de casos observado neste mês de dezembro”, diz um dos documentos da secretaria municipal de Saúde.

Todas as quatro cidades com epidemia confirmada de Influenza A na Região Metropolitana: a capital, São João de Meriti, Japeri e Magé, que confirmou nesta terça-feira (14) viver a situação dos municípios vizinhos.

Na capital, que afirma ter pelo menos 23 mil casos confirmados de Influenza A, em dados atualizados na última quinta-feira (9), a vacinação chegou a ficar suspensa por uma semana, por falta de imunizantes.

A campanha foi retomada na última sexta-feira (10), depois do envio de uma remessa de 100 mil doses remanejadas pela Secretaria de Estado de Saúde (SES) e pela doação de outras 400 mil doses, pelo governo de São Paulo, por meio do Instituto Butantan.

Estoque com duração contada

De acordo com o secretário municipal de Saúde do Rio, Daniel Soranz, o estoque é suficiente para que a campanha prossiga até a próxima segunda-feira (20).

O município e o estado estão em processo de montagem e terão até o fim da semana 12 tendas especiais para atendimento a pacientes com sintomas de síndrome gripal. Todas na cidade do Rio de Janeiro.

Procurada para se posicionar sobre a expansão da epidemia pelos municípios e a necessidade de reforçar o estoque de vacinas para prosseguir com a campanha de imunização, a Secretaria de Estado de Saúde não se manifestou até o momento.

Mais Recentes da CNN