Com 228.954 casos de Covid-19 registrados em 24 horas, Brasil bate novo recorde

País ainda registrou aumento em número de óbitos, chegando a 672 nas últimas 24 horas

Kaluan Bernardoda CNN

Ouvir notícia

O Brasil registrou 228.954 casos de Covid-19 em 24 horas, um recorde. O maior número alcançado desde o início da pandemia, até então, era de 224.567 registrados na última quarta-feira (26). Os números são do Conass (Conselho Nacional de Secretarias de Saúde)

O número de óbitos registrados nesta quinta-feira (27) também cresceu em relação ao último dia, saltando de 570 para 672.

Com isso, o país registra mais uma alta na média móvel de infecções, que agora está em 168.514 casos. Já a média móvel de óbitos está em 411.

A média móvel considera a média dos números registrados nos últimos sete dias.

No momento, o país ainda totaliza 24.764.838 casos de Covid-19 e 625.085 óbitos decorrentes da doença registrados desde o início da pandemia.

Maioria é favorável à vacinação infantil no Twitter

Com o início da vacinação de crianças contra a Covid-19, o assunto tem sido tema de discussões e mobilizado muitos perfis nas redes sociais. De acordo com um levantamento da Diretoria de Análise de Políticas Públicas da Fundação Getulio Vargas (FGV), nas duas primeiras semanas de janeiro mais de 705,3 mil postagens no Twitter fizeram referência à vacinação infantil. Leia mais.

Ministério da Saúde anuncia abertura de 135 leitos na rede federal do Rio

O Ministério da Saúde anunciou que vai reabrir, nos próximos dias, 135 leitos na rede federal do Rio de Janeiro, sendo 100 de enfermaria e 35 de UTI. A medida atenderá parte dos pleitos do município, que pedia o desbloqueio de 400 das cerca de 941 vagas federais fora de uso na capital, número identificado em levantamento da Defensoria Pública da União (DPU). Leia mais.

Secretários estaduais e municipais pedem revogação de portarias da Saúde

O Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass) e o Conselho Nacional de Secretarias Municipais de Saúde (Conasems) entregaram nesta quinta-feira (27) um ofício conjunto para o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

No documento, os conselhos manifestam discordância total em relação à nota técnica nº 3 de 2022, da Secretaria de Ciência, Tecnologia, Inovação e Insumos Estratégicos em Saúde da pasta, que fundamenta a decisão de não aprovar as Diretrizes Terapêuticas para o tratamento farmacológico da Covid-19 (hospitalar e ambulatorial, recomendadas e aprovadas pela Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (Conitec). Leia mais. 

Mais Recentes da CNN