Conheça a complexa operação da Fiocruz para produção da vacina contra a Covid-19

Se tudo der certo, a vacina 100% nacional começa a ser aplicada nos brasileiros no fim do ano

Raquel Landimda CNN

Ouvir notícia

A Fiocruz começou a fabricação da vacina Astrazeneca contra a Covid-19 com insumo 100% nacional e o primeiro lote está em fase de pré-validação com o ingrediente farmacêutico ativo (IFA) – produzido em Biomanguinhos, no Rio de Janeiro. Trata-se de um processo complexo.

As células para a produção do IFA primeiro são multiplicadas, um processo conhecido como ‘expansão celular’. Depois, na fase de biorreação, essas células são infectadas pelo vírus da Covid-19. Na etapa seguinte, o vírus é tratado para quebrar moléculas contaminantes, processo chamado ‘tratamento enzimático’. Em seguida o IFA é congelado a -65ºC e vai para o controle de qualidade.

 

A previsão da Fiocruz é fabricar cinco lotes iniciais nos próximos dois meses. Entre setembro e outubro, as vacinas vão ser enviadas para a avaliação da Astrazeneca e, após isso, a documentação segue para a Anvisa. Se tudo der certo, a vacina 100% nacional começa a ser aplicada nos brasileiros no fim do ano.

Estudo sobre terceira dose da AstraZeneca será feito na UFBA
Foto: Reprodução / CNN

Inicialmente, a previsão era entregar 110 milhões de doses, feita com matéria-prima local, a partir de agosto. Agora a projeção é de 60 milhões de doses no último trimestre do ano.

Mais Recentes da CNN