Correspondente Médico: Menos de 30% dos pais vacinariam filhos imediatamente

No quadro Correspondente Médico, dr. Fernando Gomes analisou pesquisa realizada nos EUA, que mediu confiança na imunização de menores

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

Na edição desta sexta-feira (7) do quadro Correspondente Médico, do Novo Dia, o neurocirurgião Fernando Gomes analisou uma pesquisa realizada nos Estados Unidos, em que 29% dos pais de menores de 18 anos afirmaram que pretendem vacinar os filhos contra a Covid-19 assim que um imunizante for aprovado para a faixa etária.

Já 32% dos entrevistados disseram que vão esperar ter segurança para deixar os filhos tomarem o imunizante. Levarão para se vacinar imediatamente 29% dos americanos que responderam a pesquisa, enquanto 19% não pretendem vacinar os filhos contra a doença em nenhum momento.

“Percebemos uma polarização nas respostas. Alguns precisam ter certeza absoluta a partir de dados científicos ou não topam vacinar seus filhos. Outros, da gravidade da situação, entendem que, como provavelmente não deve acontecer nenhuma reação muito grave, aceitariam a vacina para proteger seus filhos da infecção pelo coronavírus”, afirmou Gomes.

O médico lembrou que são poucos casos de reações graves ocasionadas pela vacina da Covid-19. “Nos estudos das vacinas, primeiro se cria uma observação científica e se escolhe um recorte da população. Conforme vai saciando a dúvida da imunização nesses grupos, é natural que a vacina seja aplicada em outros. Por exemplo, hoje já imunizamos gestantes”, completou o médico.

Criança recebe aplicação de vacina
Criança recebe aplicação de vacina
Foto: Gettyimages

 

Mais Recentes da CNN